Moda ou moderno?

Moda ou moderno?

OPINIÃO – “Dizem que o amor está na moda”, “Está na moda ser ecológico”, “A moda da cintura alta”

A palavra “moda” é utilizada em contextos tão amplos que se torna difícil para todos os que desejam entender o que é a moda abrir caminho no meio da enxurrada de aplicações da palavra. É claro que quando nos deparamos com estas frases diversas sabemos que “está na moda ser ecológico” e “a moda da cintura alta” são referências a aplicações diferentes do termo: na primeira frase, encontramos o uso mais geral fazendo referência àquilo que é considerado ideal no momento presente.

A segunda fase da moda

A segunda frase faz referência a um contexto mais específico do uso, a sua aplicação ao universo do vestuário e às mudanças constantes no estilo do mesmo. Mas hoje não podemos afirmar que moda é apenas o que vestimos, porque ela envolve comportamento, linguagem, opiniões e escolhas estéticas das mais diversas, daí o uso tão amplo da palavra.

Embora tenham sido encontradas agulhas feitas de marfim, usadas para costurar pedaços de couro, que datam de cerca de 40.000 A.C., ou mesmo evidências de que o tear foi inventado há cerca de 9.000 A.C., só podemos pensar em moda em tempos muito mais recentes. Ela desenvolve-se no decorrer de processos históricos que se instauram no final da Idade Média (século XIV) e que continuam a desenvolver até chegar ao século XIX. E é a partir do século XIX que podemos falar de moda como a conhecemos hoje.

O modo como as pessoas se vestiram em diferentes épocas está bastante relacionado com os aspectos sociais e culturais do período, assim, a maneira de pensar determina as nossas escolhas estéticas.

No século XV, a palavra “mode” começou a ser utilizada em francês (significando basicamente “modo”), tendo-se desenvolvida a partir da palavra latina “modus”, que fazia referência à medida agrária, e mais tarde passou a significar também “maneira de se conduzir”. Portanto este sentido de “ao modo”, à sua maneira, passou a designar os gostos, as preferências, como também a maneira como as pessoas se vestiam, escolhas, opiniões e gostos do momento.

Moda na idade média

Este processo de mudanças começou no final da Idade Média e início da Renascença, por volta de 1.350 D.C., ocorrendo uma enorme mudança de pensamento: o homem começou a questionar o domínio de Deus, a divisão rígida da sociedade entre Clero, Nobres e Plebeus começou a diluir-se. A prosperidade e o desenvolvimento tecnológico geraram a ideia de realização pessoal e individualismo.

E é neste contexto que o gérmen da moda floresce. Com esta nova noção de “Eu”, as roupas e as escolhas estéticas passaram a retratar esta vida interior e as pessoas agora orgulhavam-se de ostentar uma peça de roupa ou um ornamento que reflicta o seu novo modo de ser e de pensar. E assim à valorização da novidade e das mudanças.

Alguns dos principais factores que nos levam a dedicar um tempo especial, e principalmente dinheiro, aplicando-os numa peça de roupa são: o impulso de fantasia, o gosto pelas novidades, o individualismo e a intensa valorização do presente.

Susana Matos

Imagens: divulgação Moda ou moderno? . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Pode utilizar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.