A função menos conhecida do orgasmo feminino

A função menos conhecida do orgasmo feminino

A função menos conhecida do orgasmo feminino

Esta é uma das questões mais controversas na evolução da sexualidade humana: porque existe o orgasmo feminino? Um cientista britânico decidiu responder a esta pergunta e está a mudar a  nossa percepção do papel do clitóris e do orgasmo feminino na evolução humana.

Ao contrário dos homens, cujo esperma é crucial para a reprodução humana, as mulheres não precisam de ter um orgasmo para ter filhos. Além disso, as relações sexuais nem sempre estimulam o seu clitóris o suficiente para atingir um clímax.

A função menos conhecida do orgasmo feminino

Portanto, os cientistas sempre se interrogaram sobre a função do orgasmo feminino e do órgão responsável: o clitóris. Para fazer isso, encontraram duas hipóteses.

A primeira diz que o orgasmo feminino evoluiu para ajudar a seleccionar o melhor parceiro, enquanto a segunda afirma que é um mero subproduto do orgasmo masculino que não tem mais nenhuma função evolutiva, como os mamilos dos homens.

Mas, talvez, haja uma terceira explicação. O biomédico britânico Roy Levin acredita que o clitóris tem um papel na fertilização feminina. Depois de analisar pesquisas recentes, o cientista argumenta que o clitóris existe tanto para diversão quanto para reprodução.

Actividade

Antes do clitóris atingir o auge do prazer sexual, activa todos os principais sistemas cerebrais, incluindo as áreas envolvidas em excitação, recompensa, memória, cognição e comportamento social.

Essa actividade cerebral leva a alterações nos órgãos genitais, como aumento do fluxo sanguíneo e de oxigénio, lubrificação e crescimento da temperatura. Ao aproximar-se do orgasmo, a parte externa da vagina também pode formar uma plataforma orgástica, elevando o útero para acomodar os espermatozóides.

Esse processo prepara o corpo feminino para a reprodução, garantindo um maior potencial de fertilização. Alterações na forma do colo do útero impedem que o sémen se mova muito rapidamente para o útero, o que permite que o esperma se fortaleça e seja mais móvel.

Além disso, pesquisas de fertilidade noutras espécies não humanas, como ratos, vacas, cães, cavalos e coelhos, mostram que o orgasmo feminino é essencial para a procriação.

“O mantra frequentemente repetido de que a única função do clitóris é induzir o prazer sexual, tornou-se obsoleto”, diz Levin no seu trabalho publicado na Clinical Anatomy.

Imagens: divulgação A função menos conhecida do orgasmo feminino . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Pode utilizar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.