As mulheres independentes assustam os homens?

As mulheres independentes assustam os homens?

As mulheres independentes assustam os homens?

Valeria Schapira, analista de relações na página web Match.com, afirma que levar a determinação feminina da vida própria e profissional para o vínculo do casal pode produzir situações complexas.

A especialista, diz que a reclamação feminina de que “não há homens” e que eles “não lhes têm medo” não é “ nem é uma coisa nem outra, senão, provavelmente o excesso de determinação da mulher ao vínculo e será essa a causa do distanciamento dos homens”.

A analista assegura que à maioria dos homens actuais, modernos e de mente aberta, lhes agrada uma mulher que seja segura de si mesma e tenha objectivos claros sobre o que quer e para onde quer ir.

A mulher moderna é segura de si mesma
Ser independente não significa se autoritária

Aliás, a mesma página recebe constantemente respostas nesse sentido quando fazem os seus estudos de perfil em homens e mulheres. Algumas frases ditas por homens sobre as mulheres seguras de si mesmas indicam:

“Valorizo que ela tenha capacidade de surpreender, mas sobretudo que seja livre, que saiba o que quer, o que procura e o que precisa”

“Não quero metade de uma mulher; quero uma mulher completa com a qual me sinta orgulhoso”

“O desejo e a dependência não se dão bem; a dependência gera incondicionalidade e não deixa espaço para a imaginação nem para a criatividade”

Ser independente não significa se autoritária
A mulher moderna é segura de si mesma

 No entanto, apesar de todas as boas intenções, Schapira reconhece que “muitas mulheres manifestam sentirem-se sozinhas sem ser essa a sua escolha o que não é fácil para elas, devido à dificuldade de encontrar ou manterem um companheiro”.

– Ser independente não significa se autoritária. Ter determinação não significa que se deva tomar decisões de maneira parcial.

– Saber o que se quer não implica que tenhamos de decidi-lo de maneira imperativa. É importante que a comunicação seja amorosa. Ser assertiva não implica ser agressiva.

– A harmonia baseia-se no consenso. As mulheres bem-sucedidas a nível profissional, tendem a desenvolver ferramentas de sobrevivência para um mundo de homens: tomar decisões transcendentes, dirigir equipas e dar ordens. Trasladar essas atitudes a um vínculo sentimental pode ser muito perigoso.

– Num casal, a vida é feita a dois. Quando alguém procura um companheiro vida fá-lo para partilhar não para competir. Não há necessidade de mostrar o tempo todo o que um pode fazer, o que um pode ganhar ou quão inteligente é.

– Ter iniciativa não significa anular o companheiro. Como num jogo de xadrez, tempos de deixar que o outro se mova. É bom lembrar que o desafio pode produzir excitação sexual mas até certo ponto. Viver dando indicações neutraliza e pode provocar ressentimento.

Imagens: divulgação As mulheres independentes assustam os homens? . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Pode utilizar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.