Livewell: converter a saúde oral numa área de conforto e não de sofrimento

Livewell: converter a saúde oral numa área de conforto e não de sofrimento

ENTREVISTA – A Livewell consolidou a sua área de atuação no mercado da medicina dentária e estética com a integração de dois especialistas mundiais como Diretores Clínicos: Doutores. Fernando Gómez e Morvarid Keshvari.

A esse propósito, o Tendências Online Portugal levou a cabo uma entrevista com o Dr. Fernando Gomez Gárcia, procurando aprofundar diversos pontos que considerou fundamentais para este projeto.

TO – Como encarou a possibilidade de integrar como Diretor Clínico a Livewell e porque motivo decidiu voltar para Portugal?

FG – Fui convidado a participar no desenvolvimento deste novo projeto em Portugal e, junto com a minha mulher, achámos que seria um desafio muito interessante. Desenvolvemos com sucesso o nosso projeto pessoal na Argentina, nos últimos 6 anos, e criámos um Centro de referência na área da Face. O mesmo segue o nosso conceito próprio desde o ponto de vista da filosofia de como tratar a área da cara e a boca como um todo e será aquilo que vamos desenvolver em Portugal. Decidimos voltar para Portugal porque temos duas filhas que nasceram em Lisboa e queremos que a sua educação seja no seu país de origem. Além disso, vivi 10 anos em Lisboa e sinto-me em casa. A minha mulher viveu em Portugal mais de 30 anos e é também muito feliz neste país.

TO – Qual o objetivo a que se propõe?

FG – O nosso objetivo é transportar a nossa filosofia de trabalho para a Livewell, conseguindo efetuar um trabalho de elevada qualidade.

TO – Como classifica a higiene oral em Portugal?

FG – A higiene oral tem vindo a melhorar progressivamente nos últimos anos mas acho que ainda pode ser melhor.

TO – Ao nível da saúde oral e cirurgia plástica, Portugal necessita de apostar e promover uma medicina preventiva e informativa. O que falta nesta área?

FG – Ambas as áreas podem melhorar.

TO – Como tenciona promover essa mesma medicina preventiva e informativa?

A higiene oral tem vindo a melhorar progressivamente nos últimos anos mas acho que ainda pode ser melhor.

FG – A melhor maneira de promover estas áreas é ir informando os pacientes das novidades. Com a quantidade de meios de comunicação existentes e que a maioria das pessoas tem acesso (Facebook, Instagram, pagina web, jornais digitais, etc) essa comunicação torna-se mais recorrente e fácil. As novidades e o desenvolvimento destas áreas isoladas e em conjunto, são muitas e, portanto, têm que chegar à maioria das pessoas, sendo atualmente um processo relativamente simples.

Fernando Gomez - Cirurgião Plástico – Diretor Clínico da Livewell
Fernando Gomez – Cirurgião Plástico – Diretor Clínico da Livewell

TO – Sendo a Livewell um marco de referência à saúde oral e cirurgia plástica, como é que os pacientes têm reagido aos tratamentos e cirurgias que lhes são apresentados? (Explicar que só agora estão em Portugal e quais as técnicas que pretendem desenvolver no país e que irá justificar a preferência dos portugueses).

FG – O nosso trabalho vai começar nos primeiros dias de janeiro. Estamos a desenvolver algumas áreas específicas como o desenho digital do sorriso e o uso de tecnologia digital nas áreas da reabilitação oral, planificação cirúrgica virtual, aplicando software específico e construção de peças dentárias de maneira robotizada com tecnologia Cad-Cam.

TO – Que aspetos devem ser considerados para uma cirurgia plástica?

FG – O primeiro aspeto a ser considerado para fazer uma cirurgia plástica é que o paciente tenha espectativas reais sobre o tratamento. Muitos pacientes querem ser parecidos com um ator ou estrela de música. Este tipo de pessoas não tem o verdadeiro conhecimento da realidade daquilo que pode ou não ser conseguido numa cirurgia, nomeadamente o facto de ser um procedimento cirúrgico e, como tal, pode ter complicações inerentes a qualquer cirurgia. Outro aspeto relevante é que o paciente deve ser tratado por um médico da especialidade e não por “médicos estéticos”. A Cirurgia Plástica é uma especialidade hospitalar de 6 anos na qual o médico faz uma especialização constante e altamente exigente, sendo este fator talvez o mais importante.

O primeiro aspeto a ser considerado para fazer uma cirurgia plástica é que o paciente tenha espectativas reais sobre o tratamento

TO – Quais são os desafios que se apresentam na saúde oral e cirurgia plástica?

FG – Os desafios são tentar converter a saúde oral numa área de conforto e não de sofrimento. Na Cirurgia Plástica é tentar realizar os procedimentos o menos invasivos possíveis e com total segurança.

TO – Quem deve contactar a Livewell?

FG – Devem contactar a Livewell todas as pessoas que precisem de ser tratadas nas áreas relacionadas com um tratamento integral da boca e da cara.

TO – Quais os projetos do Dr. Fernando Gomez e Dra. Morvarid para o futuro?

FG – O nosso projeto é desenvolver a reabilitação oral-facial de maneira digital, rápida, eficaz e com o máximo conforto para o paciente.

Fernando Gomez é Cirurgião Plástico e Diretor Clínico da Livewell     .
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.