Corpo perfeito ou viver o verão em pleno?

Corpo perfeito ou viver o verão em pleno?

Se para grande parte das pessoas o auge são os meses de Julho e Agosto, muitas são as que pensam gozar noutras alturas, em muitos casos fora do país em estâncias tropicais.

O verão, é por excelência uma época em que toda (ou quase) a gente procura estar em plena forma e, junto com ele, ideias e mais ideias de dietas milagrosas, novos medicamentos para emagrecer e tratamentos estéticos para formar o corpo antes de colocar o biquíni. Mas será que realmente vale a pena entrar em procedimentos abrasivos ou apenas o melhor é esquecer as neuroses e simplesmente viver o verão?

Adeus neuroses, olá verão!
Adeus neuroses, olá verão!

A maioria dos nutricionistas acreditam que dietas restritivas só devem ser adoptadas em casos necessários, uma vez que um corpo “in” não precisa nem deve ser padronizado. Na verdade se um organismo que nunca teve como padrão 50kgs e sim 60, ele pode até chegar nos 50, perante uma dieta muito grande, mas rapidamente voltará aos 60 habituais se não os ultrapassar.

Não existem dietas milagrosas
Não existem dietas milagrosas

Não nos devemos também esquecer que não existem dietas nem medicamentos milagrosos, pelo que a tentativa de emagrecimento num curto espaço de tempo pode ser bastante prejudicial para a saúde. Estas “dietas milagrosas” podem levar à perda de nutrientes importantes que se reflectem em queda de cabelo, unhas quebradiças, anemias, falta de energia e ânimo, falta de brilho nos cabelos e unhas, pele ressequida e aumento da imunidade, abrindo assim as portas para infecções graves.

De resto é importante salientar que um corpo saudável (não “in”) é construído a partir de uma alimentação adequada e práticas de exercício físico durante todo o ano, e não de um dia para o outro. Para além disso, cuidar da saúde não é contar o número de calorias que ingere, mas sim o que ingere.

Diga NÃO à padronização do corpo
Diga NÃO à padronização do corpo

Existem diversos exemplos pelo mundo fora de mulheres como exemplo da não padronização do corpo, e que acreditam que a vida é demasiado curta para este tipo de “paranoias”. O factor magreza nunca estará fora da nossa cultura, por isso o que interessa é que a pessoa se sinta bem com ela própria ignorando muitas vezes comentários ou opiniões infelizes.

Já pensou que em muitos casos essas mesmas pessoas adorariam estar no seu lugar, poder comer (quase) tudo, saborear a vida… Sendo que em vez disso estão “presas” a dietas que parecem não ter fim?

Uma mulher mais forte pode e deve andar elegante
Uma mulher mais forte pode e deve andar elegante

Portanto, nada como aproveitar o clima para estimular a manter a saúde. Faça longas caminhadas, nade, pratique alongamentos, jogos que a mantenham em movimento. O verão é uma oportunidade perfeita não só para se divertir mas para também deixar o corpo em movimento.

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.