Das leggings ao vestido midi: o look das “it” em quarentena

Das leggings ao vestido midi: o look das “it” em quarentena

Das leggings ao vestido midi: o look das "it" em quarentena

Os rostos mais famosos do mundo optaram por usar roupas simples e confortáveis para ficar em casa durante o confinamento.

Se Jennifer López, Alessandra Ambrosio, Gala González, Sienna Miller ou Chiara Ferragni são grandes defensoras dos leggins durante a quarentena; Emma Roberts, Kate Middleton e Julia Roberts preferiram vestidos midi, uma peça que respira optimismo, mais ainda agora, na era pós-coronavírus.

As leggings nasceram na década de 1960 como uma peça libertadora e confortável para as donas de casa, depois foram essenciais para brilhar e dançar em clubes míticos como o Studio 54 e, agora, o confinamento do Covid-19 transformou-as num uniforme de batalha, numa roupa de estrela que é a mesma para tele trabalho, assistir a um filme ou praticar desporto.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Grease (@gogrease) a

Essa peça versátil e polivalente, que ao longo da história despertou paixões e ódios em partes iguais, “tem o dom de ser tão elegante quanto vulgar”, mencionam especialistas em comunicação de moda.

As leggins tornaram-se na peça cómoda da quarentena de celebridades, influencers e mulheres anónimas, de acordo com o que foi visto nas redes sociais. Um facto confirmado pela consultoria Edited.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Chiara Ferragni ✨ (@chiaraferragni) a

De volta ao passado

Se olharmos para trás, nos anos 70, as leggings saíam de casa e esqueciam o ginásio para se acomodar à noite, onde se tornaram uma peça essencial para dançar: famosos eram os modelos metálicos brilhantes de Olivia Newton John ou Cher.

Estas calças confortáveis e justas também seduziam homens, que se sentiam mais livres e também podiam inovar nos seus estilos, como o caso de Rod Stewart ou David Bowie.Nos anos 80, graças à actriz Jane Fonda e à série de televisão Fama, as leggings dominaram todas as academias até que, nos anos 90, Madonna mostrou o lado mais sexy dessas calças, vestindo-as abaixo da cintura. joelho combinado com blazers largos.

Apesar dos anos e tendo desempenhado funções diferentes, as leggings ainda são uma peça arriscada e informal, com uma alma rebelde em todo o mundo. Tantos foram os pares de leggings vendidos nas décadas de 70, 80 e 90 que a sociedade se cansou delas. O mundo teve que sofrer um confinamento para as amar novamente, desejá-las e vê-las com bons olhos.

O seu reinado voltou pelas mãos de Rosalía, que optou por modelos com logótipos impressionantes. Kendall Jenner, Gigi Hadid ou Rihanna usaram roupas desportivas, blusas largas ou saltos. Kim Kardashian e Gwyneth Paltrow também foram seduzidas por essa peça de confinamento.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Emma Roberts (@emmaroberts) a

O vestido midi é outra das roupas favoritas das celebridades durante o confinamento, uma peça que traz optimismo e esperança nos dias de hoje trancados em casa pelo Covid-19. Tal é o conforto e a elegância que Kate Middleton não hesitou em vesti-lo durante o confinamento.

Imagens: Instagram Das leggings ao vestido midi: o look das “it” em quarentena . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.