O desenho ao serviço da deficiência

O desenho ao serviço da deficiência

Romper barreiras e capacitar pessoas com deficiência. Estes são os objectivos da Alternative Limb Project, uma organização fundada pela artista Sophie de Oliveira Barata, que se propôs converter próteses para pessoas que perderam um membro em autênticas obras de arte.

Braços envoltos por uma cobra ou cobertos de penas, pernas de aparência futurista, feitas de vidro ou pintadas com motivos florais. Aqueles que procuram as suas soluções já não procuram esconder uma deficiência que as torna diferentes, sim mostrar orgulhosamente uma cicatriz de sobrevivente.

3

Sophie e o seu trabalho receberam atenção dos média de todo o mundo. Desde pessoas anónimas a atletas para olímpicos optaram por mostrar as suas próteses, e muitos concordam que é uma forma de se expressar, como pode ser com a roupa, a maquilhagem ou o cabelo, e passou de querer esconder para desejar que as pessoas vejam e perguntem o que lhes aconteceu.

Sophie também projecta próteses realistas. Inclusive chega a ser difícil distingui-los de um membro real. Faz isso, entre outras razões, porque em muitos países, o seguro médico ou a saúde pública apenas financiam este tipo de prótese. O preço de uma prótese artística varia entre os 3.900 e 17.800 dólares, dependendo do material em que é fabricada.

Imagens: divulgação
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.