És bonita? Depende de onde vives

És bonita? Depende de onde vives

És bonita? Depende de onde vives

Há já algum tempo que vimos advertindo da necessidade de mudar o modelo actual de beleza feminina que se impõe no mundo ocidental. Promove-se uma imagem de uma mulher pouco saudável, excessivamente magra, alta, e com traços eternamente jovens. Algo que leva muitas mulheres a submeter-se a perigosos tratamentos de cirurgia estética e que fomenta transtornos alimentares como a anorexia ou a bulimia.

A necessidade de estar dentro dos padrões de beleza normalmente e comummente aceitados faz com que muitas mulheres percam a segurança em si próprias e a auto estima perante a dificuldade que pressupõe eliminar as curvas naturais do nosso corpo e ocultar os sinais de envelhecimento.

Beleza de mulher: És bonita? Depende de onde vives

Está certo que vivemos numa sociedade onde a aparência física tem uma grande importância e para além disso parece que só existe um padrão válido para a beleza feminina, mas é conveniente relativizar um pouco a vigência deste padrão de beleza imposto actualmente porque mais tarde ou mais cedo deixará de existir. É que cada vez mais são as mulheres que se negam a aceitar esta tirania de moda de mulheres “encolhidas” e doentes.

Vivemos numa sociedade onde a aparência física tem uma grande importância
Vivemos numa sociedade onde a aparência física tem uma grande importância

Também é importante mencionar que quando falamos do padrão de beleza actual nos referimos ao mundo ocidental, uma vez que este modelo de mulher muda consideravelmente de acordo com a parte do mundo em que nos encontremos, o que demonstra que a mulher bela não é tanto uma realidade, mas sim resultado cultural sujeito à percepção de cada um.

Assim, quando te pesares e vires que tens uns quilitos a mais para cumprir os requisitos da mulher perfeita, pensa no desejada e atractivas que serias nalgumas culturas africanas onde é excluída, e com tida a razão, a magreza extrema com as doenças que daí advêm, pelo que o ideal de mulher é aquela que mantém todas as suas curvas.

Nalgumas culturas africanas a magreza é excluída
Nalgumas culturas africanas a magreza é excluída
Pele morena debaixo do sol

Algo que nos encanta por estas latitudes e que cada vez mais está na moda é a pele bronzeada. Não existe mulher que perante a proximidade de um casamento ou baptizado não corra até ao solário para conseguir um bronzeamento “expresso” e mostrar uma pele morena debaixo dos vestidos de festa. E no verão aproveitamos todo o tempo que podemos para “tostarmos a pele” debaixo do sol, apesar de conhecermos de longe os perigos da exposição prolongada ao sol.

E enquanto nós lutamos por conseguir o bronzeado perfeito que nos permita exibir um tom de pele que cause inveja, as mulheres japonesas tentam a todo o custo fugir dos raios de sol. No Japão a pele branca é considerada um sinal de beleza para além de indicar o estatuto social tal como de resto ocorria no mundo ocidental até não há muitos anos. É que quanto mais branca for a pele mais alta é a classe social, pelo que não é à toa que as japonesas se protegem frequentemente com as suas típicas sombrinhas enquanto caminham pela rua no verão, usando inclusive luvas para evitar que as mãos fiquem escuras.

No Japão a pele branca é considerada um sinal de beleza
No Japão a pele branca é considerada um sinal de beleza

Como vês, não temos que levar assim tão a sério as convenções relativas ao ideal de beleza feminina, porque essas mesmas convenções mudam de acordo com a cultura. O mais importante é que gostes de ti mesma independentemente de teres ou não esse padrão exigido pela sociedade…

Imagens: divulgação És bonita? Depende de onde vives .
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados