És única

És única

Sempre fui uma mulher segura de mim e focada nos meus objectivos sem ter que alterar os valores adquiridos em minha casa graças ao amor dos meus pais.

OPINIÃO – A cada ano que passa sinto que me torno mais capacitada, que me amo mais e acho que com isto tento reflectir – com todas a melhores intenções -, inspiração para outras pessoas, especialmente as mulheres.

Num recente trabalho que fiz para o meu marido, decidi fazer algo sensual (o que não é a primeira vez porque já fiz isso no meu estilo, subtil), e quando ofereci as fotografias e divulguei algumas fiquei impressionada com um comentário de uma “mulher” que disse que eu era “muito velha” para este tipo de fotografias e até mesmo comparava o meu corpo com o de outras mulheres quase como a dizer “elas podem, tu não”.

Também me chamou à atenção uma rapariga que mencionou que a atitude da “mulher” era simplesmente discriminação etária, ao qual essa respondeu que não era “egoísta”, simplesmente não entendia a discriminação de idade, algo que não é novo e vemos isso mesmo em oportunidades de emprego, etc., onde as pessoas não são consideradas para determinados cargos por um número.

Vivemos tempos difíceis, a nível económico, fenómenos atmosféricos, doenças, pressão social e muitas outras coisas, mas ao mesmo tempo vemos quantas criaram diferentes movimentos para promover a união, a aceitação, os valores. Tu não sei, mas eu tenho prestado muito mais atenção a esta parte positiva do que à primeira que mencionei, pelo que me recuso a acreditar que ainda há pessoas egoístas e acima de tudo mulheres que apontam o dedo a outras apenas porque procuramos chegar com dignidade e fabulosas aos 30, 40, 50 e não nos importamos quando os anos chegam porque realmente estar vivo é uma bênção.

Questiono: não é o mesmo criticar uma mulher “Plus” porque usa biquíni, do que criticar aquela que é mais magra e não tem o corpo fabuloso e trabalhado de “Sara Sampaio” ou outro “anjo”, mas que gosta de mostrar as suas curvas?

Mulher que me lês não sejas tão dura contigo mesma, comemora a aceitação dos outros, porque a tua crítica negativa é um reflexo da tua insegurança. Mulher segura que me lês obrigado por celebrares a segurança de outras mulheres, porque isso dá-lhes poder e embeleza-as.   És única

Sê feliz contigo porque somos edição limitada, não há outra como tu, és única.   .

Paula Castro

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.