Estudo: sexo oral nas mulheres é bom para a saúde

Estudo: sexo oral nas mulheres é bom para a saúde

Estudo: sexo oral nas mulheres é bom para a saúde

Para os menos conhecedores da matéria, os probióticos, bactérias benéficas, encontradas em queijos, iogurtes e leites fermentados são grandes aliadas para a saúde.

O que muito provavelmente não sabias, é que também podem ser obtidos por uma inusitada fonte: o sexo oral na mulher. 

Um estudo feito pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, concluiu que o sexo oral nas mulheres proporciona muito mais do que prazer. Agora, quem já gosta dessa técnica milenar tem mais um motivo para a praticar, com fundamento científico.

O estudo concluiu que a vagina abriga lactobacilos, as famosas bactérias do bem que são aliadas da saúde humana. Os lactobacilos ajudam na prevenção de doenças como dermatites e doenças crônicas. No segundo grupo estão incluídas as enfermidades como colesterol alto, doenças respiratórias, síndrome do intestino irritável e obesidade.

Além disso, as bactérias do bem melhoram a digestão, aumentam a imunidade, previnem diarreias e auxiliam no tratamento de alergias alimentares. Ao entrar em contato com elas por meio do sexo oral, o ser humano pode-se apropriar dos seus benefícios.

Na vagina, os lactobacilos são responsáveis por manter a acidez da região. De acordo com a pesquisa, cerca de 70% do fluido vaginal é composto por cinco tipos de lactobacilos com potencial probiótico, são eles: Lactobacillus crispatus, Lactobacillus jensenii, Lactobacilus iners, Lactobacillus gasseri e Lactobacillus reuteri.

Imagens: divulgação Estudo: sexo oral nas mulheres é bom para a saúde .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.