H&M aposta fortemente no investimento digital

A empresa planeia fechar 170 lojas este ano, apesar da introdução de um novo formato, chamado Afound, para a venda de itens com desconto

A cadeia de moda afirmou que investiria mais em vendas na internet e tecnologia digital, para além de abrir lojas em mercados que ainda estão em crescimento.

A H&M encerrou 2017 com dívida líquida pela primeira vez em mais de vinte anos. A segunda maior cadeia têxtil do mundo por vendas anunciou a maior queda trimestral nas suas vendas até à data. À medida que as vendas digitais dispararam, as visitas às lojas caíram, segundo informa a Bloomberg. H&M aposta H&M aposta H&M aposta 

Os números são contundentes, o lucro operacional caiu 14% para 2,6 biliões de euros, a maior queda em seis anos. “As mudanças na indústria estão desafiando tudo e todos e isso continuará em 2018”, disse Karl-Johan Persson, responsável máximo.

Além disso, a empresa planeia abrir 390 lojas. Quase 25% das novas lojas serão formatos distintos aos conhecidos, como COS, Monki e Afound.

A imagem da empresa foi manchada quando acusada de ser racista, por mostrar uma criança negra vestindo uma t-shirt com o texto “o macaco mais “cool” da selva”.  .

Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados