Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável

Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável

Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável

Se és uma dessas pessoas a quem lhes perguntam se estão com boa saúde e respondes imediatamente com um sim, talvez seja necessário repensar essa afirmação categórica. Nós concedemos-te o benefício da dúvida, mas tu podes mudar a tua resposta se chegares à conclusão de que ainda és muito optimista.

E não porque te sintas mal. Mais porque te podes sentir melhor.

Na verdade, de acordo com inquéritos à população recolhidas normalmente pelo Ministério da Saúde e Assistência Social, a percepção de que os portugueses têm sobre a sua saúde, em geral, é boa. Pelo menos é o que 7 em cada 10 cidadãos mostram. O que não implica que o nosso estilo de vida seja saudável. Nada está mais longe da realidade.

Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável
Com os dados em mãos Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável

Podemos estar bem, mas também é verdade que existe a possibilidade de não estarmos a fazer o que deveríamos para manter a nossa situação privilegiada.

Abaixo mostramos-te os 6 indicadores que te dirão se estás a ir bem ou mal, de modo que na próxima vez que te perguntarem sobre a tua saúde, não tenhas que dar o dito por não dito.

Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável
  1. Obesidade É verdade que estamos longe de facto chocante dos Estados Unidos (4 em 10 cidadãos estão acima do peso, em maior ou menor grau), mas 17% dos adultos e 10% das crianças sofrem as suas consequências no nosso país.
  2. Alimentação. Come frutas, verduras e legumes regularmente? 64% dos entrevistados afirmaram que sim no caso da fruta, percentagem que desce até 40% quando se refere a legumes e horticultura.
  3. Actividade física. Outro bom indicador é o de desportos e actividade física e, nesse sentido, 36% dos entrevistados admitem que não fazem nada.

Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável

  1. Tabaco. Os maus hábitos têm no tabaco um dos seus principais aliados. Os dados falam de 22% das pessoas que fumam diariamente, o que representa uma percentagem ainda muito alta e um dos principais desafios para o futuro.
  2. Álcool Os níveis de consumo de álcool também são altos se levarmos em conta que 37% da população admite beber bebidas alcoólicas.
  3. Outras drogas Os dados incluem principalmente o consumo de cannabis e o de hipnosedativos na população adolescente. No primeiro caso, 26% dos adolescentes reconhecem o uso de cannabis e 12% dos hipnosedativos, números em ambos os casos exorbitantes. Nada é dito sobre o consumo dessas ou de outras substâncias em adultos, mas é óbvio que o seu consumo não pode trazer nada de bom.

Geralmente são os homens que mais têm de se preocupar como comer pior e fumar ou beber mais do que as mulheres, mas estas deveriam aumentar o seu nível de actividade física, oito pontos abaixo da média masculina.

Imagens: divulgação Indicadores que o nosso estilo de vida não é saudável .




Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.