Jaeger-LeCoultre reforça aliança entre a alta relojoaria

Jaeger-LeCoultre reforça aliança entre a alta relojoaria

Jaeger-LeCoultre reforça aliança entre a alta relojoaria

Com a apresentação de dois novos relógios de alta joalharia para 2020, a Jaeger-LeCoultre volta a lançar o seu Calibre 101 para a ribalta. Os dois modelos totalmente originais – Snowdrop e Bangle – reafirmam a aliança única entre a alta joalharia e alta relojoaria, possível graças a este mecanismo excecional.

Concebido originalmente para relógios de alta joalharia e apresentado pela Grande Maison em 1929, o Calibre 101 revolucionou a relojoaria feminina.  A sua dimensão minúscula em forma de baguete permitiu que os designers alcançassem novos patamares de liberdade estética. Desenvolvido meio século antes do advento do design digital e da tecnologia de produção, o Calibre 101 é um notável feito de miniaturização. Com 14mm de comprimento, menos de 5mm de largura e pesando cerca de um grama, o minúsculo calibre de corda manual permanece o mais pequeno movimento mecânico do mundo. É também um dos mais antigos movimentos ainda em produção.

Ao longo dos anos, o Calibre 101 figurou em vários relógios de alta joalharia da Jaeger-LeCoultre, assim como em criações de outras grandes Maisons. Estas raras peças embelezaram os pulsos de mulheres excecionais, incluindo os da Rainha Isabel II, que usou uma, presente do presidente francês, na sua coroação em 1953.

Novas expressões de feminilidade

Nestes dois novos relógios de diamantes, a equipa artística da Jaeger-LeCoultre adotou uma abordagem mais comum em joalharia, desenhando primeiro a forma das pulseiras e estilo da incrustação das pedras preciosas e integrando depois as caixas e os movimentos nos designs. Ao desenhar um relógio é normalmente adotada a abordagem inversa, começando-se primeiro pela caixa e depois criando as pulseiras ou correias como complementos desta.

Ambas as pulseiras respeitam de forma fiel os códigos clássicos da alta joalharia e são compostas por ouro rosa repleto de diamantes, sendo utilizadas apenas pedras classificadas de IF a VVS. No entanto, os designs são totalmente diferentes, tanto na forma como no caráter, enfatizando assim a liberdade criativa permitida pelo minúsculo Calibre 101.

Jaeger-LeCoultre reforça aliança entre a alta relojoariaSnowdrop

Inspirado pelas flores brancas em forma de sino que crescem através de finas camadas de neve no Vallee de Joux, o Snowdrop exala delicadeza e feminilidade. Um círculo de diamantes em forma de pera circunda o mostrador para formar uma flor e vagas de diamantes repetem o padrão de pétalas por toda a pulseira numa simetria perfeita. Os designers da Jaeger-LeCoultre optaram pela incrustação com “garras”, minimizando assim a presença de metal e permitindo que a luz atravesse os diamantes por todos os ângulos. Esta técnica intensifica o brilho do relógio, criando a impressão de que os diamantes quase flutuam na superfície da pulseira.

Só o trabalho de incrustação dos 904 diamantes, 204 dos quais em forma de pera e os restantes de lapidação brilhante (total de 20,9 quilates), representa 130 horas de trabalho dos artesãos de joalharia da Manufactura Jaeger-LeCoultre. Como é possível ver de perfil, a estrutura da pulseira é suportada por duas faixas em ouro, cada uma delas repleta de diamantes incrustados com “grão”, uma técnica linear em que minúsculos grãos de ouro são levantados da superfície do metal e colocados sobre a pedra para a fixar.

Jaeger-LeCoultre reforça aliança entre a alta relojoariaBangle

Inspirado na geometria elegante da Art Deco e nas formas fortes do Modernismo do séc. XX, o Bangle é uma expressão mais arrojada de feminilidade. Num jogo dinâmico de simetria e assimetria, a pulseira tem 996 diamantes incrustados (total de 19,7 quilates), graduados em tamanho para enfatizar as arrebatadoras curvas do design. Os artesãos combinaram as técnicas de incrustação com “garras” (144 diamantes) e com “grão” (852 diamantes), acentuando assim o efeito tridimensional dos diamantes e maximizando o jogo de luz.

Fileiras de diamantes incrustados com “grão” evidenciam as faixas em ouro que percorrem ambos os lados da pulseira, suportando a sua estrutura. A pulseira não necessita de fecho visto abrir delicadamente com um simples rodar de ambos os lados.

Sobre o Calibre 101

À medida que a relojoaria se foi tornando mais sofisticada, a partir de finais do séc. XIX, a Jaeger–LeCoultre desenvolveu novas soluções para muitos desafios da horologia, incluindo a miniaturização. Entre as inovações da Maison estiveram o diminuto calibre LeCoultre 7HP, apresentado em 1880 para pequenos relógios esmaltados e encrustados e o calibre LeCoultre 6EB, apresentado em 1908, que media pouco mais de 1 cm quadrado.

Surgindo em 1929, o Calibre 101 representa a apoteose na demanda para unir a cronometria exata às dimensões diminutas, demonstrando de forma inquestionável a mestria da Jaeger-LeCoultre em engenharia micromecânica. Ao invés de ter os seus componentes colocados numa única chapa, o Calibre 101 adotou uma arquitetura de duas camadas. Desenvolvida pela primeira vez em 1925 para o Movimento Duoplan, na Manufatura, o escape é fixo numa chapa, o tambor e engrenagens noutra e a mola principal é enrolada a uma coroa plana colocada na base da caixa.

Já com mais de 90 anos, este movimento beneficiou de muitas melhorias em materiais e maquinaria ao longo do tempo, mas a sua arquitetura e dimensões permanecem inalteradas. O atual movimento de quarta geração, o Calibre 101/4, tem 98 componentes (em comparação com os 78 originais), mede 14 mm x 4,8 mm, tem uma espessura de 3,4 mm (um volume de 0,2 cm3) e pesa cerca de um grama. A sua roda de balanço oscila a 21600 vibrações por hora (3 Hertz de frequência) e a mola principal proporciona uma reserva de marcha de 33 horas.

Devido à sua minúscula escala, cada componente tem de ser produzido e ajustado à medida, o que faz com que cada Calibre 101 seja único. Apenas um punhado de relojoeiros da Manufatura da Jaeger-LeCoultre tem perícia para produzir e montar movimentos a uma escala tão microscópica. Como consequência, apenas algumas dezenas destes calibres podem ser produzidas anualmente para embelezar os pulsos de mulheres excecionais.

Imagens: Jaeger-LeCoultre

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.