Kendall Jenner e Pepsi em guerra aberta com o Twitter

Kendall Jenner e Pepsi em guerra aberta com o Twitter

O anúncio tem uma boa trilha sonora. E uma grande variedade racial. Isso temos que o reconhecer, mas nenhum deles se conseguiu salvar das críticas. Nem mesmo uma Kendall Jenner loira evitou o desastre. Após o lançamento do seu novo anúncio, a Pepsi enfrenta uma batalha no Twitter por utilizar a mobilização social como uma fonte de rendimento.

Está claro que a Pepsi procurava alcançar o público milenar juntando duas das coisas que mais ruído fazem hoje em dia nos Estados Unidos: as Kardashian e os protestos pelos direitos sociais. Mas a ideia (boa) saiu-lhes pela culatra por um detalhe importante: escolheram uma mulher branca e milionária como mediadora entre os manifestantes e a polícia, o que não foi bem recebido com a controvérsia do racismo no país. E com uma lata de Pepsi, que substitui a famosa flor da imagem de Bernie Boston Flower Power.

Nenhuma destas coisas teve efeitos positivos nas redes sociais, que não demoraram a mostrar o seu desagrado e ridícularizar como só eles o sabem fazer.


“Kendall, dá-lhe uma pepsi por favor”


“Se lhes tivessem dado uma Pepsi”

As comparações entre este refrigerante e a salvaguarda para sobreviver a qualquer manifestação (ou mesmo parar) foram aplicadas a muitos dos grandes momentos da história recente, como o homem do tanque na Praça Tiananmen ou o discurso de Martin Luther King.


“Quem mais se recorda desta famosa frase do Dr. Martin Luther King: Eu tenho uma Pepsi”.

Houve também odes a Kendall Jenner e à Pepsi para conter a brutalidade policial e alcançar a igualdade e a justiça com uma lata de Pepsi, e é que o Twitter sabe como “afinar” um tópico muito bem.


“Suponho que o meu país necessita algo mais do que uma Pepsi. #Venezuela”.

A empresa de refrigerantes respondeu às críticas generalizadas através de vários meios, incluindo The Independent. Neles afirmam que “é um anúncio global que reflete pessoas de diferentes lugares e com vidas distintas que se unem em harmonia. Acreditamos que esta é a mensagem importante a transmitir”.

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.