Luta contra as tendências da moda e pressão social

Luta contra as tendências da moda e pressão social

O problema que enfrentamos ao priorizar o nosso estilo pessoal contra as tendências é o medo de ser julgados. É como quando éramos crianças: que dirão os outros?

Virtualmente desde que nascemos, temos o desejo natural de ser aceites pelos outros. Na escola, brincando com outras crianças, queríamos os brinquedos que os outros tinham. Quando a adolescência chegou, quando os nossos colegas de classe começaram a usar sapatos de marca, também queríamos aqueles sapatos de marca. Por causa do medo de não ser aceites, podíamos-nos disfarçar como realmente não éramos, na maioria das vezes inconscientemente, e isso manifestava-se na maneira na nossa forma de vestir, conversar e comportar.

Luta contra as tendências da moda e pressão social

Agora, sendo adultos, de vez em quando temos que nos interrogar: o que compro quando vou às lojas? Compro o que realmente gosto e me fica bem, ou talvez o que a maioria das pessoas gosta? Sinto-me óptima com aqueles sapatos que marcam o meu estilo, mesmo que não sejam uma tendência, ou deixo de lado os meus gostos pessoais por não atrair a atenção com um visual diferente dos restantes?

Falo sobre a pressão social, da moda e como isso afecta o nosso estilo pessoal. Se entendermos a moda como uma forma de expressão, usá-la-emos para marcar o nosso estilo. Não queremos seguir todas as tendências ou disfarçar-nos como somos, a ideia é aprimorar o nosso próprio estilo, o qual dependerá da nossa personalidade.

É verdade que os básicos nunca saem de moda e nos sentimos muito bem com eles, mas e se dermos um toque pessoal ao nosso visual através de uma bolsa, um colar, um corte/cor no cabelo ou uma maquilhagem um pouco mais arriscada? O problema que enfrentamos ao priorizar o nosso estilo pessoal contra as tendências é o medo de ser julgados. É como quando éramos crianças: o que dirão os outros?

Luta contra as tendências da moda e pressão social

Encontrei muitos posts e livros indicando o que é certo e o que não é. É verdade que, de acordo com as circunstâncias, existem protocolos que devemos levar em consideração, assim como é verdade que, se conhecermos os nossos pontos fortes e fracos, obteremos muito mais dos mesmos. Por esse motivo e por isso, é necessário aconselhamento e orientação para melhorar a nossa imagem e aproveitá-la ao máximo, mas é importante não reduzir a criatividade. A ideia que deve prevalecer é diferenciarmos-nos do resto e a moda é apenas isso, pura criatividade.

Vejamos a moda como uma forma de expressão e mudanças como parte de nossa evolução. As mudanças são pura criatividade e estão intimamente ligadas a mudanças internas. Quando uma mulher faz uma mudança radical, geralmente passa por um momento particular na sua vida e essa mudança é uma manifestação disso mesmo. Muitas vezes até uma libertação: porquê? Porque ela se sente renovada e com energia.

Marque o seu próprio estilo!

Patrícia Oliveira

Imagens: divulgação Luta contra as tendências da moda e pressão social  .  .

Tendências Lookbook - Cabelos & Beleza 13

Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados