“Magreza doentia” de Saint Laurent proibida no Reino Unido

"Magreza doentia" de Saint Laurent proibida no Reino Unido

A magreza da moda cada vez mais tem as atenções postas sobre ela, e as associações que supervisionam por uma publicidade de confiança e credível, não deixam passar “uma”, especialmente no Reino Unido, com a Advertising Standards Authority (ASA), que acaba de proibir a nova campanha de Saint Laurent por causa da “magreza doentia” da modelo.

Um leitor anônimo queixou-se à ASA do anúncio de Saint Laurent na edição britânica da Elle. A campanha “irresponsável” pela magreza de uma modelo que transmite uma imagem pouco saudável, conforme apurado pela BBC.

Miu Miu, uma campanha que conheceu a censura
Miu Miu, uma campanha que conheceu a censura

O porta-voz da “maison” Saint Laurent, disse à ASA que discordam da reclamação sobre a magreza da modelo, Kiki Willems, mas não forneceu uma resposta detalhada, tal como solicitado no relatório da Associação Britânica.

Por seu lado, a ASA acredita que a pose da modelo, a luz e as cores usadas enfatizam a magreza da mesma, deixando à luz um físico “muito magro”. Sublinham que “o peso da modelo é insuficiente e o anúncio irresponsável”, pelo que decidiram que o não pode voltar a ser divulgado desta forma.

Cara Delevingne "escapou" por pouco
Cara Delevingne “escapou” por pouco

A ASA tem a moda na sua mira analisando os casos mais recentes, depois da censura da campanha de Miu Miu, com a imagem de um modelo que, segundo eles, sugeria uma rapariga com “fins sexuais”, ou o de Tom Ford, que neste caso se solucionou sem nenhuma acção condenável pela sua parte .

Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados