Munique serve de palco para a reentrée Têxtil Nacional

Munique serve de palco para a reentrée Têxtil Nacional

Munique serve de palco para a reentrée Têxtil Nacional

A Munich Fabric Start é o ponto de partida para mais uma série de participações internacionais da comitiva “From Portugal”. Na capital da Baviera, entre os dias 4 e 6 de Setembro, o CITEVE e cerca de 30 empresas nacionais prometem demonstrar o lado mais inovador da indústria têxtil portuguesa.

A SAMPAIO & FILHOS TÊXTEIS – ALBANO MORGADO – CONSIFEX – FASHION DETAILS – J.AREAL – LIMA & COMPANHIA – LUÍS AZEVEDO – LURDES SAMPAIO – M.M.R.A – MODELMALHAS – RDD – SANMARTIN – SIDÓNIO MALHAS – TEXSER – TOP TRENDS TINTEX – TRIMALHAS

Depois do verão, e já com as baterias recarregadas, o projeto “From Portugal” da Selectiva Moda dá início a um novo ciclo de feiras internacionais. Nas próximas semanas, a comitiva têxtil nacional vai estar presente nos principais palcos europeus, com o objectivo de dar continuidade ao processo de internacionalização da indústria portuguesa. O pontapé de saída é dado já esta terça-feira, dia 4 de Setembro, na Munich Fabric Start, onde são esperados cerca de 20 mil visitantes.

Para mostrar o melhor da produção nacional na área dos tecidos e acessórios têxteis, a delegação portuguesa contará com a participação das empresas: A. Sampaio & Filhos, Albano Morgado, Fashion Details, J.Areal, Luís Azevedo, Lurdes Sampaio, M.M.R.A, Modelmalhas, RDD, Sanmartin, Sidónios Malhas, Texser, Tintex, Trimalhas, Consifex, Lima & Companhia e Top Trends, às quais se junta um showcase de inovação, organizado pelo CITEVE.

Munique serve de palco para a reentrée Têxtil Nacional

Uma das principais referências do mercado internacional

A feira de Munique é uma das principais referências do mercado internacional e as empresas portuguesas procuram destacar-se através da apresentação de novidades. Exemplo paradigmático disso é a Tintex, que já viu os seus produtos premiados em anteriores edições da feira. A empresa de Vila Nova de Cerveira mantém a aposta na inovação e sustentabilidade e apresentará um novo produto em Munique. “A nossa estratégia central consiste na combinação de matérias-primas responsáveis e de qualidade reconhecida com tecnologias e processos rastreáveis e de confiança. Será nesta estação que apresentaremos em maior detalhe a nossa tecnologia Naturally Clean” adianta Ricardo Silva, Head of Operations da Tintex.

Também a RDD faz da sustentabilidade o seu principal lema. Com uma nova colecção pautada pelos artigos naturais, orgânicos e reciclados, a empresa dá especial destaque às fibras artificiais de nova geração como o Tencel, a Refibra e o Viscose Ecovero. “O foco da colecção são os novos consumidores e marcas informadas no que respeita a moda, mas também conscientes no que respeita à sustentabilidade” explica Elsa Parente, Business Development Manager da RDD.

Também a Sanmartin será um exemplo da veia inovadora que caracteriza toda a ITV nacional: “Os produtos que vamos apresentar na Munich Fabric Start fazem parte da nova coleção e vão surpreender, sem dúvida. São tecidos muito arrojados e elaborados, com muitos detalhes e que fazem uma leitura muito interessante das novas tendências da alta costura” afirma Nuno Lemos, General Manager da empresa.

Com o objectivo de aumentar a sua presença internacional, a Lurdes Sampaio espera dias atarefados, com já várias visitas de clientes agendadas: “Já temos reuniões marcadas e o objetivo é consolidar a nossa posição junto dos nossos clientes habituais e tentar captar novos clientes e novos mercados” explica João Ribeiro, International Market Manager da Lurdes Sampaio.

Também nesta edição a organização da feira continua a unir o sector do sourcing à feira principal é mais um atractivo para as empresas nacionais. Por essa razão, a Lima & Companhia, uma das representantes portuguesas a marcar presença neste espaço, parte para Munique com espectativas renovadas: “Com esta vertente do sourcing faz todo o sentido estarmos presentes e apresentar as várias soluções e recursos internos que uma empresa vertical como a nossa pode oferecer” adianta Márcia Cortinhas, representante da têxtil de Vila Nova de Famalicão.

A Top Trends vai aproveitar o sector do Sourcing para reforçar a sua abordagem ao mercado alemão. Daniel Simões, Director de marketing e vendas, olha para este mercado como um espaço de grandes potencialidades para a empresa. “É um mercado muito importante pela solidez e confiança” explica.

Por fim, a representação portuguesa em Munique será coroada pelo showcase de inovação em parceria com o CITEVE. A convite da organização da feira, o centro tecnológico português organizou um espaço intitulado “iTechStyle FROM PORTUGAL”, onde serão apresentadas peças de designers portugueses, confeccionadas com tecidos inovadores.

São ainda expositores na feira as empresas: Anbievolution by Luis Andrade, Gierlings Velpor, Paulo de Oliveira, Penteadora, Riopele, Somelos Tecidos, Tessimax, Orfama e S M Senra.

A participação das empresas portuguesas na Munich Fabric Start, é uma iniciativa promovida pela Selectiva Moda e pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal no âmbito do projeto From Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, tendo um montante de apoio elegível de 12.118.285,17€, dos quais 6.695.352,55 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Imagens: Divulgação/From Portugal
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados