O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram

O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram

OPINIÃO – Estamos em pleno século XXI, seria suposto termos, nós, sexo feminino, conquistado todos os direitos que as feministas de primeira geração começaram a lutar nos anos 60. Mas não.

O feminismo ainda é necessário e ainda lutamos pela igualdade. Felizmente, a maioria das millennials declaram-se feministas sem reservas e até mesmo as grandes casas de moda como Dior e as bloggers mais famosas entram nesse movimento.

Bem, está claro. És uma feminista, então porque é que, por exemplo, quando abres o Instagram e vês Emily Ratajkowski ou Alexis Ren exibindo-se (e bem), ficas de mau humor? Aqueles seios lisos, perfeitos, que estão sempre no lugar apesar da ausência do sutiã, aqueles abdominais perfeitos e o retorno da tanga sem um traço de celulite coexistem na rede social com #foodporns e fotos de pés na praia.

O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram

Recapitulando: de acordo com tudo o que aprendemos com o feminismo, nós mulheres não precisamos usar o nosso corpo para alcançar os nossos objectivos. Nem vamos “flertar” para conseguir uma promoção nem tão pouco “tornarmo-nos loiras platinadas”. Mas então, porque é que as principais representantes da Geração Z insistem em posar semi nuas para os seus milhares de seguidores e, assim, obter ainda mais popularidade? Não estão a cair no erro de usar os seus corpos para obter mais popularidade? Ou estão simplesmente a desfrutar dessa liberdade que não tivemos até agora?

Ok, é difícil: por um lado, elas têm o direito de fazer o que querem com os seus corpos, mas não podemos deixar de pensar que essa não é uma atitude feminista: que no fundo estão a usar os seus encantos para atrair a atenção dos homens. certo?

A questão é: será verdade?

Tens a certeza de que isso é verdade? Se olhares com atenção, entre biquínis e tangas, a conta do Instagram de Emily Ratajkowski está repleta de proclamações feministas, acções políticas e mensagens que incentivam as mulheres a se amarem mais. E as dúvidas assaltam-te sob a nuvem da irmandade: deveria-me incomodar que uma mulher se expresse livremente?

O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram
Adeus preconceitos O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram

O feminismo das nossas mães abriu praticamente todas as portas para os direitos que as nossas avós nem imaginavam: divórcio, salários mais justos (embora não iguais), distribuição de tarefas, uso de minissaias… Talvez as Sexygrammers de hoje sejam as meninas que se atreveram com a minissaia de Mary Quant nos anos 60.

Contudo, está na hora de repensar o feminismo. 

O feminismo é baseado na liberdade. É assim: o que o feminismo pede, assim como a igualdade de condições e oportunidades em relação aos homens, é que cada mulher posa tomar as suas decisões livremente. E, claro, também a decisão de se exibir no Instagram.

NY

Uma publicação partilhada por Emily Ratajkowski (@emrata) a


Naturalmente, as mulheres não devem ser reificadas ou reduzidas a apenas um corpo. No entanto, nós mesmas vamos ao outro extremo: odiar os nossos corpos e punir-nos pelos supostos “defeitos”. Por que não ensinar e celebrar os nossos corpos recebendo “likes” sem complexos? O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram

Se repetimos uma e outra vez que o nosso corpo é nosso e que, vestindo-se de forma provocante, não estamos a pedir uma agressão, talvez esteja na hora de provar isso. Que alguém mostre seu corpo no Instagram não precisa de ser um chamamento para comentários ou elogios de outros, mas uma simples afirmação de amor por ela mesma.

Ana Monteiro

Imagens: divulgação O estranho “incómodo” das “Sexygrammers” no Instagram .




Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Pode utilizar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.