O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

ESTILISTAS – “Usava sapatos Chanel e uma carteira Prada, mas não podia pagar o aluguer  por um quarto em Paris”. Essas afirmações que, a princípio, podem parecer absurdas – por que não vender os seus sapatos – obviamente têm muita lógica no caso de um estilista italiano de sucesso que se mudou para a capital francesa para realizar os seus sonhos.

Esta história é apenas o começo de uma radiografia da realidade escrita por Giuliua Mensitieri no seu livro “Le plus beau métier du monde” (O trabalho mais bonito do mundo) e que está a causar muita controvérsia na capital da moda. A ex-aluna da École des Hautes Études en Sciences Sociales, uma das escolas de elite francesas, desnuda a situação das pessoas criativas que trabalham em França e destapa o escândalo das empresas de luxo que não pagam os salários aos seus trabalhadores.

O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

Mia é a protagonista da introdução de Mensitieri e é uma estilista italiana de sucesso: “Mia não podia alugar um quarto, então dormia num sofá na casa de um amigo atrás da cozinha. Às vezes não tinha dinheiro para pagar a conta do telefone. Comia no McDonald’s todos os dias. Nunca soube quando ou quanto lhe pagariam por um trabalho”.

Sempre que falamos de exploração na moda, a primeira coisa em que pensamos são pessoas tratadas como se fossem escravas em fábricas no Bangladesh ou modelos sexualmente assediados por magnatas e fotógrafos. “Quando apresentei o meu livro, olhei para o lado criativo: estilistas, maquilhadores, jovens designers, assistentes. O que eu realmente quero deixar claro é que a exploração também existe no coração da maison de couture, das grandes marcas de luxo”, explicou a autor ao The Guardian.

O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

A contratação de um trabalhador, para uma marca de luxo, é como lhe dar uma ascensão na escala social. Quer dizer, só para trabalhar na Chanel ou Givenchy significa que te cercarás do “crème de la crème” da alta sociedade e, portanto, é um presente que deve ser valorizado. É por isso que, de acordo com as histórias contadas no livro, a marca pode pagar pelos serviços dos trabalhadores com cupoes para gastar na sua própria loja.

“Durante uma semana de trabalho, uma marca de luxo muito grande deu-me um cupão de 5.000 euros para gastar na sua boutique. É verdade que eu podia tê-lo vendido, mas trabalhar na moda significa renovar constantemente o guarda-roupa com roupas e acessórios caros, pagos com vouchers que recebemos em vez de um salário. Se não fizeres isso, estás fora do círculo”, explica Mia, a designer italiana, no livro.

O circulo da moda O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa

Outra entrevistado por Mensitieri é um ex-jornalista de moda de uma prestigiada revista que explica como é fechado o círculo da moda e que, por um pequeno erro, se pode ficar de fora para sempre. “De repente, não me devolviam as chamadas nem respondiam aos e-mails. Esta é a violência que todos me falaram. Uma vez que que saias, estás fora”.

Para essa análise, Mensitieri entrevistou 50 pessoas, todas extra oficialmente – um aspecto em que a crítica tem enfatizado por não considerar uma amostra suficientemente representativa. “Não há estatísticas”, realçam alguns.

A escritora mencionou que vários trabalhadores de grandes marcas lhe escreveram para dizer que nunca se sentiram exploradas e que, depois de ler o seu livro, “uma vez entendido o panorama geral, já não podem ver a moda e o seu trabalho da mesma forma”.

Jean Paul Gaultier foi o único designer conhecido que se posicionou perante a controvérsia. O francês negou qualquer tipo de maus tratos aos seus trabalhadores e disse que a moda é como qualquer outra indústria, que (a moda) é como uma família”.

Imagens: divulgação O livro que desencadeou escândalo na indústria da moda francesa .




Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.