Playboy americana regressa “ás origens”

Playboy americana regressa "ás origens"

A revista americana Playboy voltou a publicar fotos de mulheres nuas um ano após o comunicado de que deixaria a nudez de lado, pois não compensava competir com o conteúdo disponível na internet. A reviravolta será na edição de Março/Abril.

Cooper Hefner
Cooper Hefner

Cooper Hefner, CEO e filho do fundador da “Playboy”, fez um comunicado oficial que foi publicado no  seu Twitter. Nele, o jovem de 25 anos afirma: “Serei o primeiro a admitir que a forma que a revista mostrou a nudez está datada, mas tirá-la completamente foi um erro. Nudez nunca foi o problema, porque a nudez não é um problema. Hoje, retomamos a nossa identidade reivindicando quem somos”.

Hugh Hoffner
Hugh Hoffner

O jornal britânico “The Telegraph” deu continuidade ao comunicado de Cooper Hefner. “Este é um momento especial e marcante pessoalmente e profissionalmente, na qual eu compartilho essa edição da revista Playboy com o meu pai, assim como com os leitores. É um reflexo de como a marca pode se conectar melhor com as gerações que estão por vir”, afirma.

Citado pelo Huffington Post, Cooper Hefner explicou que a nova Playboy “é um reflexo” de como a marca se pode ligar à geração dele e às gerações vindouras.

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.