Portugal na ISPO Munich promete consagração para a indústria nacional

Portugal na ISPO Munich promete consagração para a indústria nacional

Portugal na ISPO Munich promete consagração para a indústria nacional

A próxima edição da ISPO Munich, a maior feira mundial de artigos para desporto, promete ser um momento de consagração para a indústria nacional. Portugal chega ao evento, agendado para os dias 3 a 6 de Fevereiro, com uma vasta comitiva de empresas e com 22 artigos já premiados pelo júri da feira.

4TEAMS – A. FIUZA & IRMÃO – A.SAMPAIO & FILHOS – BERGAND BY GULBENA – CLOTHIUS – DUNE BLEUE – EASY WALK EXPERIENCE – FARIA DA COSTA – FIORIMA – FLM TÊXTIL – HELIOTEXTIL – IDEPA – IDENTITY FC – INC COMPRESSION – J.CAETANO & FILHAS – LEMAR – LIPACO – LMA – NGS MALHAS – OLDTRADING – OLMAC – ONDA – P&R TÊXTEIS – SIDÓNIOS – SIT – SMART INOVATION- TAPA COSTURAS – TÊXTIL ANTÓNIO FALCÃO – WAT

Se Portugal é uma potência desportiva em muitas modalidades, as cores nacionais estão também cada vez mais presentes no desenvolvimento de equipamento técnico e de alta performance. É isso que será demonstrado pela comitiva empresarial que por estes dias prepara a sua presença na ISPO Munich, a maior feira mundial de artigos para desporto, cuja próxima edição decorre entre os dias 3 e 6 de Fevereiro, no espaço da Messe München, na capital da Baviera.

Na feira estará presente uma vasta comitiva de empresas portuguesas, grande parte com o apoio do projecto de internacionalização “From Portugal”: 4Teams – A. Fiuza & Irmão – A.Sampaio & Filhos – Bergand By Gulbena – Clothius – Dune Bleue – Easy Walk Experience – Faria Da Costa – Fiorima – FLM Têxtil – Heliotextil – Idepa – Identity Fc – INC Compression – J.Caetano & Filhas – Lemar – Lipaco – LMA – NGS Malhas – Oldtrading – Olmac – Onda – P&R Têxteis – Sidónios – SIT – Smart Inovation- Tapa Costuras – Têxtil António Falcão – Wat são os nomes que integram a comitiva organizada pela Associação Selectiva Moda, numa feira onde Portugal contará ainda com a representação da Carvema, Fradelsport, Impetus, Têxtil Sancar e dos centros de investigação CITEVE e CeNTI.

O CITEVE, o centro tecnológico do setor, é um parceiro de sempre da participação portuguesa na ISPO. “Em boa hora fizemos o trabalho de desafiar insistentemente as empresas para participar nesta feira. Fizemos o prévio trabalho de reconhecimento e percebemos que se tratava da aposta certa para as empresas voltadas para apostas em aplicações técnicas para desporto” lembra Braz Costa, Diretor Geral do centro. Disse ainda com convicção que “a crescente participação portuguesa nesta feira é o espelho da mudança de especialização que se assiste no STV em Portugal, e ao mesmo tempo a oportunidade de manter estas empresas em contacto com o que se faz de melhor globalmente.”

Em Munique, a comitiva portuguesa vai procurar destacar-se pela aposta em produtos inovadores e sustentáveis. Uma estratégia que já está a colher frutos, antes mesmo do início da feira, com a atribuição de 22 prémios à delegação nacional, em mais uma edição do ISPO Textrends, concurso organizado pela própria feira.

Com mais de 500 artigos em competição, o júri da feira mostrou-se sensível à qualidade dos artigos portugueses e distribuiu prémios por várias das empresas presentes. A A.Sampaio & Filhos é a mais representada, com onze artigos premiados (dois na categoria “Top 10”), seguida da LMA, com cinco prémios (um “Top 10”), a Bergand By Gulbena com quatro distinções (uma “Top 10”), a NGS Malhas com uma amostra premiada, e a Tintex Textiles, com um artigo na categoria de “Best Product”.

Trata-se da maior feira de têxteis técnicos onde produtores e marcas estão mais abertos que nunca a soluções inovadoras e diferenciadoras para os seus artigos” explica Mário Brito, CCO da Smart Inovation, sobre a importância da ISPO Munich. Na feira, a empresa sediada em Barcelos vai apresentar as suas inovações em acabamentos funcionais, que oferecem ao vestuário protecção antibacteriana, antifúngica e contra mosquitos e outros insectos.

Na feira são esperados mais de 80 mil visitantes e Portugal estará lado a lado com as indústrias mais avançadas do mercado. “Esta é a maior feira do mundo dedicada ao desporto, reunindo mais de 2.700 expositores, especialistas em segmentos como desportos de inverno, outdoor, saúde e fitness, com enfoque em produtos de valor acrescentado como são os têxteis técnicos, a digitalização e a sustentabilidade” afirma Paulo Rodrigues, director industrial da Fiorima, empresa especializada em meias de última geração.

Em Munique, Portugal contará com a “Sport Textile Village From Portugal”, um espaço privilegiado onde serão apresentadas muitas das principais inovações nacionais, numa selecção de produtos que vai desde a indústria dos fios à produção de vestuário, passando por toda a área de acabamentos e acessórios.

Vamos apresentar uma vasta gama de produtos para a produção de artigos na área de desportos, como fios reflectores ou fios com acabamentos funcionais” afirma Jorge Pereira, CEO da Lipaco, uma das representantes nacionais na secção dos fios.

Na feira, uma das apostas das empresas nacionais orienta-se para a tecnologia Seamless – vestuário sem costuras – cada vez mais utilizada no mundo desportivo. Exemplo disso é a SIT, empresa de Famalicão especializada nesta área. “Na ISPO vamos apresentar produtos técnicos e de performance para as áreas de Activewear, Athleisure, Underwear, Shapewear, Fitness e Yogawear, Skiwear e Ciclismo” adianta Teresa Borges, directora comercial da empresa.

Também a Clothius se concentra essencialmente nesta tecnologia inovadora. “Vamos apresentar base layer, leggings, T-shirts, casacos e outros artigos desportivos em seamless” afirma Jorge Vale, Manager da empresa de Barcelos.

No stand da Oldtrading, o foco será muito semelhante. “Iremos expor alguns dos mais inovadores produtos que fabricamos, de forma a representarem o que a tecnologia Seamless proporciona. As expectativas são enormes, esperamos atrair clientes do norte da Europa” conclui Rui Gordalina, CEO da empresa de Vila Nova de Famalicão.

No sector dos acessórios, o destaque português vai para a 4Teams, empresa, têxtil de Vizela que produziu mais de 500 mil cachecóis para o último mundial de futebol. “O nosso core business é Merchandising Desportivo mas também apresentaremos uma gama de produtos centrada no segmento de Moda Desportiva” adianta Anthony Câmara, director comercial e de marketing da empresa.

Outra das áreas onde Portugal se destaca é na responsabilidade ambiental. “A coleção e produtos que iremos apresentar nesta edição baseiam-se em matérias primas sustentáveis” afirma Pedro Fiusa, Customer Manager da A.Fiuza & Irmão, empresa especializada na produção de meias.

Portugal na ISPO Munich promete consagração para a indústria nacional

Com esta estratégia, o objectivo da comitiva “From Portugal” é atrair as atenções de compradores dos mercados mais maduros. “As expectativas não podiam estar mais altas. Os nossos principais mercados são o Alemão, o Inglês, os Países Nórdicos, os Estados Unidos da América e Canadá” explica Ricardo Almeida, CEO da WAT, empresa especializada no desenvolvimento de vestuário desportivo.

Julgamos ser muito provável encontrar mais compradores da Inglaterra, eventualmente dos Estados Unidos e do mercado escandinavo” acrescenta Amélia Antunes, Diretora Vendas da Olmac, que em Munique vai apresentar peças em tecidos técnicos, numa tipologia que intitula de “fashion meets outdoor”.

Tecemos algumas expectativas face aos resultados provenientes da nossa participação, esperando conseguir aumentar a nossa rede de contactos, estabelecendo parcerias e relações mais próximas com quem nos visitar” resume Cláudia Noversa, responsável pelo Departamento de Comunicação e Marketing da FLM Têxtil, expressando o sentimento colectivo de todas as empresas presentes.

A participação das empresas portuguesas na ISPO é uma iniciativa promovida pela Selectiva Moda e pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto “From Portugal” é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, tendo um montante de apoio elegível de 12.571.412,64 €, dos quais 6.932.663,71 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.”

Imagens: From Portugal
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar