Quem são e como te converteres numa “it girl”?

Quem são e como te converteres numa “it girl”?

Com certeza que todas já viram e ouviram o termo “it girl”, sendo que muito provavelmente nem sequer sabem ou o que significa.

Poderíamos dizer que para ser uma “it girl” é preciso respirar, comer e ser moda, mas, na realidade, o conjunto da obra é que transforma a mulher neste conceito. É o destaque, a irreverência, o carisma, até mesmo a extravagância e muito, muito estilo.

Sempre na vanguarda, a sua aparência impõe estilos e tendências. Musas inspiradoras dos estilistas mais famosos do mundo, a sua presença é indispensável em cima e em baixo das passarelas.

Quem são e o que fazem os ícones da moda do século XXI?

As “it girls” são mulheres que têm um magnetismo inato, e isso é algo que não pode ser copiado, comprado ou imitado, uma vez que surge de uma atitude natural. Têm algo próprio e autêntico que, por ser tão genuíno, se torna ultra atrativo para o resto.

As "it girls" são mulheres que têm um magnetismo inato
As “it girls” são mulheres que têm um magnetismo inato

Raparigas “it” estão em toda as áreas: cinema, literatura, pintura, arte e música. Este conceito, no seu início, foi associado à personalidade da mulher. No entanto, na actualidade, está ligado ao mundo do entretenimento, moda, e na a frequência que aparecem nos meios sociais e da comunicação social. O criador deste termo foi o escritor britânico Rudyard Kipling, que o usou pela primeira vez na história “Mr. Bathrust “.

100% glamour

Em todas as décadas houve “it-girls”. Nos anos 80, o destaque foi para Diane Keaton. No filme Annie Hall, de Woody Allen, elegeu para representar a sua personagem umas calças masculinas, uma camisa, um colete e uma gravata, porque se sentia realmente feia e precisava de se diferenciar das outras actrizes. Keaton, na sua biografia “Diane Keaton: Agora e Sempre”, afirma que não sabia que isso ia dar um impulso tão grande à sua carreira.

Actualmente, a modelo britânica Alexa Chung tornou-se um objecto desejado pelas grandes empresas internacionais. A marca Mulberry projectou o portfólio “Alexa” inspirado na modelo, e o seu furor fez com que o resto das marcas lançassem cópias infinitas. Também marca tendência com o seu cabelo acima dos ombros e franja semi aberta na frente e mais larga nos lados. Alexa é uma presença indispensável nas passarelas, e as suas presenças nos desfiles de Paris, Nova Iorque e Londres são sempre muito celebradas. Admirada pelo seu visual, o que mais se destaca é a forma como combina – de forma perfeita – o vintage com o moderno.

Alexa Chung tornou-se um objecto desejado pelas grandes empresas
Alexa Chung tornou-se um objecto desejado pelas grandes empresas

Outro caso, Olivia Palermo, é a filha de Douglas Palermo, um famoso promotor imobiliário em Nova Iorque. Ela move-se entre a alta classe da “Big Apple” como um peixe na água, frequentou a faculdade de desenho Parsons (em Paris), e é uma das jovens mais influentes no meio da moda internacional.

Chique qb Quem são e como te converteres numa “it girl”?

Chique até para dormir, é impossível encontrá-la desleixada, é fiel ao seu calçado “ballerinas” – particularmente as rasas da Chanel – e aos jeans bem justos. Muito versátil no seu estilo foi capa das revistas Vogue, Elle, Marie Claire e Telva, entre outras. Os designers “lutam” para a ter sentada na primeira fila dos seus desfiles, nos lançamentos das suas coleções. Quem são e como te converteres numa “it girl”?

Uma verdadeira “it girl” não tem apenas um estilo: ela sabe inovar, misturar e ousar sem (muito) medo. 

E tu? Tens o que é necessário para ser a próxima “it girl”?

Artigo originalmente publicado em 14 de Maio de 2015 .

Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.