Reklusa perde o “k”

Reklusa perde o “k”

É uma Instituição Particular de Solidariedade Social e reconhecida por se preocupar com a reconstrução das vidas de reclusas e ex-reclusas através do apoio à reinserção e integração social e profissional. Ou melhor, era!

A Reklusa decidiu relançar-se com a mesma alma, mas uma nova cara. Perde o “k” e deixa de ser uma associação exclusivamente preocupada com as reclusas para ser, enquanto Reclusa com “c”, “uma marca de moda que dará, através do seu negócio, emprego a mulheres que precisam e merecem uma segunda oportunidade”, informa a marca em comunicado enviado à imprensa.

A reinserção e contratação de pessoas com antecedentes criminais sempre foi um problema. Agora é só um desafio. Um desafio para a marca que promete inquietar a concorrência.

Reclusa apresenta-se como “a primeira empresa social no país que dá prioridade à contratação de colaboradoras com antecedentes criminais” e uma “marca de moda renovada que se dedica à comercialização de malas e acessórios com elevado nível de qualidade e design”, 100% portuguesa e artesanal.

O novo logótipo da marca honra as reclusas e o seu trabalho. Todos merecem uma segunda oportunidade e estas mulheres têm agora uma oportunidade para o provar.

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.