Revelada identidade do homem que violou Demi Moore

Revelada identidade do homem que violou Demi Moore

Revelada identidade do homem que violou Demi Moore

As confissões da actriz no seu livro autobiográfico “Inside out” deram muito que falar

Recentemente, Demi Moore abriu o seu coração no seu livro Inside Out, onde, entre outras coisas, escreveu sobre a infância e adolescência, assim como as suas experiências mais tristes e traumáticas. Assim, disse que aos 15 anos foi violada por um homem com o consentimento da sua mãe, em troca de 500 dólares (cerca de 450 euros). Poucas semanas depois dessa triste revelação, o jornal The Sun revelou a suposta identidade do homem que a violou, com base nos dados fornecidos pela actriz nas suas memórias.

Val Dumas, que na verdade se chamava Basil Doumas, tinha um bar muito popular nos anos 70 e era amigo da mãe da actriz, Ginny King. O homem dirigia o restaurante Mirabelle e o pub La Cage Aux Folles, frequentados por celebridades como Elton John, Sylvester Stallone e Michelle Pfeiffer.

George Germanides era co-proprietário do restaurante Mirabelle com Doumas e disse ao The Sun: “O seu nome verdadeiro era Basilio e o seu apelido sempre foi Val. Era um tipo de parceiro silencioso, meu, desde 1974. Ele tinha muito dinheiro. Comprei-o [ao bar] depois de sete anos”.

Sobre as acusações de Demi Moore, o homem disse: “Não faço ideia. Se é verdade, é uma história triste”.

Demi diz que Val, que morreu aos 68 anos em 1997, a conheceu ela e à sua mãe noutro restaurante no final da década de 1970, e era um homem casado e com filhos de 48 anos.

Assim terá ocorrido

Moore conta que, depois de almoçar com os os três em Mirabelle numa ocasião, ele foi à sua escola e, um dia, ela encontrou-o no seu apartamento, onde a terá violado. Após as revelações, numa entrevista, perguntaram a Moore se ela realmente acreditava que fora a sua mãe quem lhe dera dinheiro, à qual ela respondeu: “No meu coração, não. Não acho que tenha sido uma transacção tão directa, mas ela deu-lhe acesso e colocou-me em perigo.

Moore conta de maneira gritante como a sua mãe, que morreu em 1998, não lhe deu uma infância carinhosa. Ele detalha, por exemplo, que se mudavam com frequência, com residências no Novo México, Pensilvânia, Ohio e Washington, antes da sua família se estabelecer no sul da Califórnia.

Nalgum momento entre essas transferências, o seu pai, Danny Guynes, pediu que ele o ajudasse a impedir que a sua mãe, Ginny, fosse bem-sucedida nas suas frequentes tentativas de suicídio. Quando o casal se separou, Demi descobriu que Danny não era realmente o seu pai biológico, quem as abandonara quando ela nasceu.

Imagens: divulgação Revelada identidade do homem que violou Demi Moore .   .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Pode utilizar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.