Saltos altos: um preço elevado para andar na moda

Saltos altos: um preço elevado para andar na moda

Andar na moda, reluzir, chamar a atenção ou ainda parecer mais alta, tem efeitos secundários e graves.

Como na maioria de tudo o que é artificial, tudo o que é antinatural é nocivo para a saúde.

Segundo um estudo recente, mais de 3 000 mulheres receberam tratamento médico por acidentes derivados dos sapatos. Os investigadores atribuem as culpas ao factor moda, sendo que uma em cada dez mulheres que usaram tacões acima dos 12 cm, terminaram com uma entorse ou ainda um tendão rasgado.

Por ouro lado, um terço das mulheres inquiridas caíram completamente de cara, situação da qual derivou um dente partido ou uma fractura no rosto.

Usar tacões é um dos piores hábitos das mulheres, mas os danos para a saúde podem-se minimizar se não se abusar da altura. De entre os problemas que podem advir do uso frequente destes sapatos, salientam-se os joanetes, varizes, e o mais grave de todos, problemas na coluna.

O salto alto é elegante, mas pode ser perigoso
O salto alto é elegante, mas pode ser perigoso

Os tacões altos modificam os pontos de apoio naturais do corpo, pois fazem com que o peso corporal se exerça para a frente. Corrigir a postura para compensar este desequilíbrio implica alterações em todas as articulações.

Tudo uma questão de moda Saltos altos: um preço elevado para andar na moda .

No entanto, apesar das lesões que o factor moda continua a cobrar, uma em cada seis mulheres disse que continuaria a usar os sapatos da mesma maneira, particularmente se recebe um elogio derivado aos mesmos. Lisa McCarten, da firma Hotter Shoes, especialistas em calçado, disse a respeito deste estudo levado a cabo pela OnePoll.com, que é incrível imaginar a dor e o incómodo que as mulheres suportam por um par de tacões altíssimos, por compra impulsiva ou ainda por tamanho incorrecto.

Problemas na coluna: um mal frequente
Problemas na coluna: um mal frequente

“Comprar calçado pode ser um trabalho difícil quando as mulheres tendem a comprar sapatos com os quais se identificam, preocupando-se ao mesmo tempo com a dor que estes possam provocar”, acrescentou.

Já outro estudo demonstra que se por um lado é perigoso o uso deste tipo de tacão, a verdade é que as sandálias totalmente rasas também se podem converter numa verdadeira armadilha. Isto porque ao caminhar com este calçado, o peso do corpo é concentrado no lado exterior dos pés, em lugar de o fazer no tacão.

As lesões com sandálias vão desde o mal-estar quotidiano, como dores persistentes nos músculos e articulações, aumento de probabilidade de varizes, e também entorses ou fracturas do tornozelo e dedos dos pés.

Saltos altos: um preço elevado para andar na moda 

Lisa McCarten sabe bem qual a importância de usar sapatos cómodos e de como estes podem mudar por completo o dia-a-dia de uma mulher. “A mulher actual precisa de estar em pé para trabalhar, estar com a família e ter a sua vida social. Para isso tem que usar calçado cómodo que não lhe cause qualquer dor ou mal-estar” disse, acrescentando ainda que “Nada pode ser pior do que um dia arruinado por pés feridos ou cansados”.

Sandálias rasas também se devem evitar
Sandálias rasas também se devem evitar
Dados do estudo realizado em mulheres entre os 18 e os 65 anos

Dois terços das mulheres usaram sapatos que lhes provocaram algum tipo de lesão.

  • 89% das mulheres admitiu que sapatos incómodos lhes tinham estragado as pernas.
  • 8 em cada 10 afirmaram que foram obrigadas a descalçar-se durante um passeio nocturno pela cidade.
  • Mais de um terço das mulheres disseram que tiveram necessidade de ajuda para caminhar, uma vez que já não conseguiam manter-se em cima dos sapatos.
  • 61% afirmaram que tiveram necessidade de permanecer sentadas toda uma tarde, por culpa dos sapatos.
  • Cerca de 80% das mulheres compraram sapatos sabendo que não lhes eram adequados. – 50% acrescentaram  que haviam comprado um par da sapatos sabendo que era pequeno para os seus pés.
Quase sempre a mulher tem que parar e relaxar os pés
Quase sempre a mulher tem que parar e relaxar os pés
  • Por mais incrível que pareça, as mulheres mencionaram a comodidade como uma das prioridades na hora de comprar sapatos. No entanto, 48% disseram ter comprado sapatos com os quais se identificavam, e a esmagadora maioria, com 94%, afirmou que sabiam que os sapatos adquiridos lhes proporcionavam algum mal-estar.
  • 78% das inquiridas mostraram-se arrependidas de comprar sapatos, mas um terço disse que não abdicaria de sapatos que apesar de prejudiciais, lhes ficavam bem.
  • 2% foi uma minoria que disse não usar saltos altos.
Artigo originalmente publicado em 6 de Abril de 2014
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.