São as máscaras de beleza tão eficazes quanto vistosas?

São as máscaras de beleza tão eficazes quanto vistosas?

Existiam num discreto segundo plano, até que os cosméticos coreanos as escolheram como um padrão para alcançar a perfeição da pele e criar uma tendência. Hoje é o segmento que mais cresce no rosto. Estudos mostram que as  portuguesas gastaram 19,9% a mais em máscaras em 2017 do que em 2016 e 32,7% a mais de unidades foram vendidas. São as máscaras de beleza tão eficazes quanto vistosas?

O seu sucesso responde a uma eficácia real? Segundo os dermatologistas, há um componente comercial porque esses produtos atraem a atenção. E de facto, no Instagram ou Snapchat as fotos com máscaras são as mais atraentes. Sublinham ainda que além de ser um gesto lúdico com efeito imediato, permitem às mulheres (e homens) desconectarem-se da realidade durante alguns minutos. A prestigiada marca Nivea, acrescenta que a usuária gosta delas porque são fáceis de usar, cobrem diferentes necessidades e têm diferentes formas de aplicação.

Embora o seu uso não tenha idade, quem divulga as suas imagens nas redes sociais são principalmente adolescentes e millennals. As primeiras reúnem-se em torno das mask parties: conversam e tomam algo enquanto as testam; e há marcas que promovem concursos guiados por youtubers de renome, onde as participantes enviam conteúdo com máscaras como protagonistas. São as máscaras de beleza tão eficazes quanto vistosas?

As máscaras estão entre os produtos mais comentados na Internet e nas redes sociais. Há as de celulose, argila, gel, líquido, spray, magnéticas…À primeira vista, pode-se constatar que as de carvão são as preferidas, mas os especialistas advertem que o seu uso sem indicação é perigoso para a pele. Se aplicada em pessoas com pele rosácea ou atípica pode-a irritar até a pele ficar em ferida.

São as máscaras de belezao tão eficazes quanto vistosas?

Não podem ser usadas indiscriminadamente, é o dermatologista que deve recomendar o correcto. O Pinterest também está saturado de fotos com DIY ou as chamadas “feitas em casa”: os activos e a sua concentração não são controlados. A título de exemplo, se alguém aplicar limão diariamente, as manchas são atenuadas pelo ácido cítrico, mas irritam.

São então as máscaras mais eficazes que os outros cosméticos? Bem, a verdade é que qualquer produto tópico é formulado com excipientes e princípios; a missão dos primeiros é levar os segundos a penetrar mais além do estrato córneo; as máscaras são o excipiente, e seu efeito oclusivo permitirá que os activos avancem, mas o importante são os ingredientes.

Imagens: divulgação São as máscaras de beleza tão eficazes quanto vistosas?  .




Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.