Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo

Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo

Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo

O ponto G não é o único no teu corpo: mostramos-te mais três pontos de prazer para atingir o orgasmo de maneiras diferentes

O ponto G é uma daquelas coisas que até pouco tempo atrás parecia uma lenda. As pessoas ouviam falar dele, sim, mas nem todas o viam. Quase parecia algo saíde de um filme de ficção científica.

Recebe o nome do Dr. Grafenberg, considerado o primeiro ginecologista que falou sobre isso em 1944 e é considerado um dos muitos pontos de prazer que as mulheres têm, embora nem todos os cientistas concordem com a sua verdadeira existência.

Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo
Como encontrar e estimular o ponto G

Não é um botão pequeno ou algo parecido, mas uma área mais áspera que está localizada na parede vaginal frontal, localizada entre 3 e 5 centímetros da entrada vaginal. É estimulado fazendo um movimento de flexão na vagina com os dedos, como se dissesses “vem aqui”.

Mas o ponto G não é o único desse tipo. O corpo feminino está cheio de áreas potencialmente agradáveis e, embora nem todos os pontos sejam encontrados em todas as mulheres e que nem todos proporcionem o mesmo prazer, certamente com auto-exploração e paciência encontrarás alguns deles.

No final do dia, a única maneira de saber se eles funcionam contigo é procurando por eles e fazendo o teu próprio mapa de prazer com o teu corpo.

Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo
Encontra e estimula o ponto A feminino

O ponto A, cientificamente conhecido Ponto AFE (Anterior Fornix Erotic Zone) foi descoberto pelo Dr. Chua Chee Ann nos anos 90. Isso foi feito durante um estudo de secura vaginal e subsequentemente demonstrou a sua eficácia na disfunção orgásmica das mulheres e também que a sua estimulação gera mais lubrificação.

Segundo sexólogos, o ponto A está localizado a cerca de 7,5 centímetros dos lábios vaginais, dentro da vagina e tocando o colo do útero, se deslizarmos os dedos em direção ao umbigo. A estimulação desse ponto é complicada com os dedos; portanto, é melhor usar um brinquedo sexual se te estiveres a masturbar (aqueles com uma pequena curva na ponta são melhores para teres acesso ao ponto A.

Também existem posições sexuais que podem estimular mais facilmente essa área, alcançando penetrações mais profundas e um ângulo mais favorável à sua estimulação. Por exemplo, a pose de 5, uma variante do missionário em que a mulher coloca os tornozelos nos ombros do parceiro (tu pode colocar um travesseiro sob os quadris para facilitar uma penetração ainda mais profunda); ou a pose clássica de cachorro, que permite maior penetração.

Qual o verdadeiro significado e o que é ser autossexual
Ponto K, como encontrá-lo e estimulá-lo facilmente

Esse ponto, localizado no final da vagina, é o contraponto ao ponto A. Também é encontrado tocando o colo do útero, mas na parte inferior, mais distante do umbigo. É mais difícil de conseguir, mas com o treino tudo é possível. Trabalhar o nosso assoalho pélvico com exercícios de Kegel é uma ótima opção para fortalecer a área e facilitar o acesso. Podes ajudar, por exemplo, com algumas bolas chinesas.

É essencial aceder a ele quando estiveres excitada, já que está no limite do útero e, durante a excitação, aumenta e é mais fácil encontrar o famoso ponto K. Uma vez excitadas, podemos tentar posições como a Amazona que te permitem controlar a direção da penetração e, assim, localizar esse ponto de prazer de uma maneira mais fácil.

O mais fácil de encontrar, o ponto U. Assim se estimula esse ponto de prazer

Esse é o ponto de acesso mais fácil, pois está localizado entre a uretra e o clitóris, na vulva e não dentro da vagina, como os seus companheiros. Cheio de terminações nervosas, esse ponto é estimulado de maneira muito simples com os dedos ou com qualquer vibrador, ou ainda pequenas balas vibratórias.

Podes aproveitá-lo durante várias posições sexuais diferentes, como a colher ou a amazona, e é uma área que pode ser estimulada, por exemplo, com a língua do teu parceiro. Tu só precisas de lhe dizer onde ele está e avisá-lo de que o excesso de pressão na área pode ser irritante.

Imagens: divulgação Se não sabes, o ponto G não é o único no teu corpo . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.