Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social

Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social

Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social

A Wilkes University conduziu um estudo que indica a forte possibilidade do sexo contribuir para a elevação das taxas de imunidade e ainda na importância de aliviar o stress durante a quarentena com os devidos cuidados.

Segundo os terapeutas sexuais, aliviar o stress e a ansiedade advindas deste período de isolamento social podem ser aliviados durante o sexo. Isto porque  a endorfina e serotonina libertados durante o acto ajudam a aliviar a tensão e a reduzir os níveis de stress. Além disso, esses hormônios estão directamente relacionados à sensação de prazer e felicidade, ajudando, assim, a amenizar a tensão. Certas dores físicas também podem ser atenuadas.

Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social

No meio da pandemia da COVID-19, o sexo não tem de ser evitado, muito pelo contrário. Mas merece atenção, visto que a doença é transmitida pelo contacto humano. Não há estudos que evidenciem o contágio do novo coronavírus através do sexo. No entanto, pouco se sabe sobre a doença.  Por isso, é recomendada a prática sexual somente para parceiros fixos e que morem juntos.

Isto porque, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o risco de contracção da doença em casa é muito pequeno e varia entre 3% e 10%.

No entanto, os especialistas mencionam que, nos  casos em que um dos parceiros não esteja cumprindo a quarentena de forma correta ou precisar de sair para trabalhar, o acto sexual pode indicar perigo.

Além disso, o acto sexual entre parceiros que não sejam fixos pode apresentar uma ameaça à saúde de ambos, bem como de quem mais obtiver contacto com tais pessoas. Este não é o momento para procurar novos companheiros sexuais, pois isso aumenta o risco de contaminação.

Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social
Cuidados a ter

Com inúmeras restrições quanto ao contacto humano, algumas medidas de precaução antes, durante e depois do acto sexual devem ser tomadas a fim de evitar a proliferação da doença. A recomendação é evitar o sexo oral e beijos, visto que o vírus é transmitido através da saliva e do muco. É necessário, também, redobrar a higiene antes e depois do coito.

Análises efectuadas nos Estados Unidos constataram que o sémen e fluidos vaginais não apresentam o vírus, mas que a COVID-19 já foi encontrado nas fezes. Por isso, é importante fazer uso do preservativo e evitar o beijo grego. Protectores bucais também podem ajudar a diminuir o contacto com a saliva e fezes.

Imagens: divulgação Sexo pode ser benéfico durante o isolamento social . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.