Tecidos Portugueses dão mais cor a Munique

Tecidos Portugueses dão mais cor a Munique

A primeira edição de 2017 do certame Munich Fabric Start abre as suas portas no próximo dia 31 de janeiro, para durante 3 dias apresentar as principais tendências que irão vestir a primavera/verão 2018. De Portugal marcam presença 28 empresas, 10 das quais integradas numa iniciativa liderada pela Associação Selectiva Moda, no âmbito do projecto de internacionalização From Portugal.

A.Sampaio & Filhos – Albano Morgado – Familitex – J. Areal – João & Feliciano – Lemar – M.M.R.A. – Sanmartin – Sidónios Malhas – Texser – são as 10 empresas portuguesas que marcam presença no salão de tecidos alemães para apresentar as suas principais tendências para a primavera/verão 2018.

A presença dos principais players do sector neste certame determina a sua importância e torna-o num evento de referência e de presença “obrigatória” para as empresas nacionais de tecidos. Numa ação organizada pela Associação Selectiva Moda, a comitiva portuguesa parte para a cidade alemã de Munique com boas perspectivas.

Especialista em tecidos de camisaria, a J&F – João & Feliciano, faz a sua estreia nesta edição. Entre os vários segmentos de produto de camisaria de homem e senhora, de que dispõem, o destaque vai para os vários tipos de voile, em várias gramagens e texturas e algumas fibras sintéticas, tais como o lyocel e modal. «A Alemanha é um mercado apetecível, tem marcas que compram grandes quantidades e são muito cumpridores em termos de pagamentos. Sabemos que é um mercado exigente, mas também queremos estar á altura para responder de forma positiva às necessidades do mercado», explica Elisabete Pereira. Uma vez que se trata de uma primeira participação, as expectativas não são demasiado altas «procuramos acima de tudo chamar os nossos clientes para conhecerem a nossa nova coleção e tentar angariar outros clientes, alguns dos quais estamos a tentar cativar á algum tempo. Queremos acima de tudo definir a nossa posição no mercado e mostrar as possibilidades que temos, e como somos competitivos neste mercado», acrescenta.

img_1252

Por seu lado, a Lemar, uma presença habitual nesta feira, pretende «conhecer novos clientes e aumentar o volume de negócios», como revela a assistente de administração da empresa, Fátima Silva. Uma colecção essencialmente de beachwear, marcada por tecidos de riscas, quadrados, lisos e estampados, assim como cordura para sacos e malhas de rede para diversos fins.

A especialista em rendas e tecidos de cerimónia, Sanmartin, destaca a qualidade deste certame «a Munich Fabric Start representa uma boa oportunidade para a prospeção de novos clientes, reforçando assim a presença da Sanmartin como um player importante no sector da moda e da alta-costura internacional», refere Alexandre Leitão, responsável de marketing da empresa.

Nesta edição o destaque vai para a nova coleção que apresenta influências boémias e étnicas que remontam aos anos 70, e a locais como a India, Marrocos e Japão. «Os padrões geométricos serão um print chave para a próxima estação. Uma silhueta de luxo e sofisticada é demonstrada por efeitos metálicos e tecnológicos como o “liquid gold”», acrescenta.

A Sidónios Malhas, por seu lado, irá dar ênfase ás malhas com misturas de fibras ricas, tais como sedas, tencel, caxemiras, etc., com gramagens muito baixas, sendo quase uma segunda pele. «Iremos também apresentar varias malhas com fios técnicos funcionais, pois cada vez mais existe a procura destas tendências», revela John Gomes, comercial da empresa. A empresa especialista em tecidos de malha, parte para este salão com boas expectativas «temos excelentes perspectivas, uma vez que já temos bastantes cliente que procuram esta feira, uma vez que começa mais cedo que outras e permite começar a trabalhar as colecções antecipadamente. Contamos reencontrar clientes, e captar novos potenciais interessados», acrescenta.

Especial destaque para o Fórum de Tendências made-in Portugal, um espaço que traduz a qualidade e o design português, desenvolvido pelo gabinete de moda do Citeve, pelas mãos de Teresa Pereira.

Estarão também presentes 6 empresas portuguesas: Paulo de Oliveira – Penteadora – Riopele – Somelos Tecidos – Tessimax – TMG Textiles.

A participação destas 10 empresas portuguesas na Munich Fabric Start, é uma ação do From Portugal 2017, uma iniciativa promovida pela Selectiva Moda e pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto From Portugal 2017 é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, tendo um montante de apoio elegível de 12.422.824,75 €, dos quais 6.815.741,00 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Fonte: Associação Selectiva Moda
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.