Tenho que viver com os padrões standard de beleza?

Tenho que viver com os padrões standard de beleza?

Tenho que viver com os padrões standard de beleza?

A sociedade tem parâmetros, padrões para definir o que é bonito e o que não é, quem é lindo e quem é feio, feio… Existe o feio? Existe o bonito? Qualquer coisa pode parecer feia ou linda a todos por igual?

A indústria da estética, uma indústria multimilionária que vende que a mulher perfeita deve ser magra, alta, com pernas longas, cabelos naturais, olhos claros e pele perfeita. Aquela indústria que vende pílulas de emagrecimento e cintas, saltos, extensões de cabelo 100% humano, lentes de contacto e cremes para aclarar, hidratar, rejuvenescer e eliminar “imperfeições” da pele. Tenho que viver com os padrões standard de beleza?

Esta indústria que se enriquece pelas nossas inseguranças e que nos encoraja a alcançar os seus padrões de beleza para sermos felizes. Será que ficamos felizes em ser esteticamente bonitos? Será que nos sentiríamos melhor connosco mesmos se alcançássemos os seus padrões de beleza?

Tenho 18 anos e peso 45 quilos. E não…Não me sinto bem comigo mesma, e embora os meus padrões não sejam os mesmos da indústria estética, olho-me ao espelho e não gosto do que vejo, muitas meninas a fazer enormes sacrifícios para perder peso, e eu sou magra…Não me sinto bonita, olho-me ao espelho todos os dias, vejo como os meus ossos se destacam e deprime-me, tenho vergonha quando na intimidade o meu namorado vê os meus ossos na cintura, como se destacam de forma exagerada no meu corpo, como se sobre todos os meus ossos houvesse apenas uma fina camada de pele…

Tenho que viver com os padrões standard de beleza?

Durante o dia toco nos ossos das minhas costelas e coluna, os ossos dos meus ombros, e olho para as minhas mãos com cuidado, como se me vêm os ossos, as veias são…Tão clara, e os pequenos ossos que parecem fios que conectam os nós dos dedos ao meu pulso, a minha insatisfação com o meu físico afectou inclusive o meu relacionamento comigo mesma já nem mesmo gosto mais de mim na companhia de outros. Sinto-me desagradável e estúpida…É a percepção que temos do físico que afecta o emocional tão poderoso?

Pelas ruas vamos rotulando as pessoas que vemos “tem rosto de menina inteligente”, “tem rosto de estúpido”, “parece uma menina fina e boa”, “parece um cão” e até mesmo antes de darmos a oportunidade de conhecer alguém sabemos que nos vai agradar apenas pelo olhar… Eu olho-me ao espelho e imediatamente sei que não gosto, saio, e antes de falar sei que não lhes vou agradar e quando falo…Sinto-me como uma estúpida. E acreditam que engordar vai mudar a percepção que tenho de mim?

Cumprir com os meus próprios padrões de beleza faz-me feliz? Acho que tenho que aprender a viver comigo mesma, porque é uma presença da qual nunca me livrarei.

Leitora devidamente identificada

Envia a tua opinião para info@tendenciasonline.com 

Imagens: divulgação Tenho que viver com os padrões standard de beleza? .
Sem comentários ainda

Comentários estão encerrados

Tendências Online Portugal Shopping Online Ignorar