E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?

E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?

E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?
A directora de arte da agência de publicidade Nova Iorquina Saatchi & Saatchi, Matilda Kahl, decidiu tornar a vida muito mais fácil. Há alguns anos atrás, levantou-se numa bela manhã de segunda-feira, com a habitual confusão sentida por muitas mulheres em frente ao seu guarda vestidos antes de uma reunião importante.

Tem liberdade absoluta na empresa de se vestir como quiser. Mesmo assim, as dúvidas estão sempre presentes. “É muito formal”? “Demasiado curto”?, interrogou-se Matilda naquele dia, enquanto provava várias opções.

No final, arrependeu-se da escolha mal saiu de casa. E quando chegou ao trabalho, atrasada, sentia-se mais desconfortável do que nunca. Viu como os seus companheiros – homens – estavam em silêncio na sala de reuniões, trocando piadas com o chefe… Sentiu-se insegura e frustrada.

E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?
Calças e saias pretas, camisas brancas

“Eu sabia que os meus companheiros são levados a sério, não importa o que vistam. E eu duvidava que eles tivessem perdido tanto tempo na escolha da sua indumentária, como eu o havia feito naquela manhã”.

Matilda decidiu que seria a última vez que teria de enfrentar o sentimento de pânico desnecessário. “Questões de género à parte, eu precisava de encontrar uma solução para simplificar o sofrimento matinal”. O que ela fez foi comprar 15 camisas de seda branca e uma dúzia de calças pretas básicas. Como toque pessoal, atou um delicado laço de couro preto em torno do pescoço, para homenagear os laços que lhe colocava a mãe quando era pequena. Para o frio, escolheu um blazer preto. E no verão, acrescentou algumas saias básicas da mesma cor.

Comprou tudo no mesmo dia. Quando as camisas começavam a ficar um pouco gastas, substituía-as por outras que comprava na Zara, para as quais negociou um preço de grupo.

E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?
No fim de semana solta a sua criatividade
Um investimento rentável

Hoje, quatro anos volvidos, considera um dos melhores e mais rentáveis investimentos da sua vida. Assim o escreveu numa carta à prestigiada revista Harpers Bazaar, que rapidamente “explodiu” nas redes sociais. O debate despertou interesse em todo o mundo. E no seu escritório é celebrado a cada dia 23 de Abril, o “Dia Veste-te Como Matilda”.

Claro que o começo não foi fácil. Usar um uniforme para trabalhar não é nada original, reconhece a directora de arte. Os homens fazem-no habitualmente, com os seus fatos. Mas para as mulheres isto é muito mais complexo. A princípio, a decisão de Matilda despertou alguns receios no escritório. Não entendiam o que estava a acontecer. Chegaram mesmo a inquirir se Matilda estava numa seita!

Dois anos mais tarde, o jornal digital Mashable publicou um famoso artigo intitulado “Por que os homens bem sucedidos usam a mesma roupa todos os dias”. Ninguém nunca lhe voltou a perguntar de novo. Percebeu então a pressão a que estão sujeitas as mulheres para estarem impecáveis diariamente. E tirou um grande peso dos ombros ao deixar cair essas expectativas. Pelo menos durante a semana.

E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente?
“Dia Veste-te Como Matilda”
Liberdade ao fim de semana

No fim de semana solta a sua criatividade e dedica o tempo que lhe apetece a escolher um visual que lhe agrade. Mas isso fá-lo no seu tempo livre. Por prazer. Para ir trabalhar, simplificou a sua imagem ao máximo, apenas para ser julgada pela sua capacidade e eficácia.

“Esta simples escolha de usar um uniforme profissional poupou-me muitas horas de “o que vou vestir hoje”. E aquelas camisas brancas e calças pretas lembram-lhe cada dia que “tem o controle” da sua vida profissional.

“Hoje, não só me sinto óptima com o que visto, como não penso sobre o que estou a vestir”.

Imagens: divulgação E se usarmos a mesma roupa no trabalho diariamente? . .
Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.