Women’s March 2018: as celebridades pela igualdade

Natalie Portman, Jennifer Lawrence ou Adele foram algumas das que incentivaram a participar na manifestação

Se no ano passado aconteceu apenas no dia seguinte ao acto de de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, este ano a data foi repetida: as mulheres voltaram a tirar os seus chapéus cor-de-rosa na segunda segunda Women’s March da história. E um ano depois dos protestos, parece que os problemas que enfrentam como um colectivo (enfrentamos) continuam a tornar necessário esse protesto global.

A missão principal desta manifestação é afirmar que a luta pelos direitos das mulheres seja considerada uma questão de direitos humanos. E para isso, e com a indignação e a unidade que os movimentos de #MeToo e #TimesUp geraram, milhares de mulheres (e homens) marcharam pelas principais capitais do mundo para elevar as suas vozes.


Celebridades, activistas e até mesmo políticos juntaram-se ao protesto, tornando-o ainda mais viral graças ao conteúdo compartilhado através das suas redes sociais. Talvez as fotos com mais likes, pela sua atração mediática e pelo seu envolvimento com os movimentos criados na sequência do escândalo de Harvey Weinstein, foram as que divulgou Adele em conjunto com Jennifer Lawrence e Cameron Díaz, mas muitos outros, famosas e anônimas, decidiram juntar-se à iniciativa.

Sem comentários ainda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será divulgado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.